Empresário que quer 'nova Liga dos Campeões' descarta convite ao Leicester

Do UOL, em São Paulo

  • Nigel Roddis/EFE/EPA

    Leicester 'não tem o direito' de participar de novo projeto com grandes da Europa

    Leicester 'não tem o direito' de participar de novo projeto com grandes da Europa

O empresário norte-americano Charlie Stillitano, um dos responsáveis pelo projeto de uma Superliga da Europa, deixou claro que pretende contar com clubes como Manchester United, Arsenal, Chelsea, Liverpool e Manchester City no torneio. Mas o Leicester, atual líder do Campeonato Inglês, não é bem-vindo.

O motivo? Trata-se de um time pequeno. "O que o Manchester United argumentaria: fomos nós que criamos o futebol ou foi o Leicester?", declarou Stillitano, em declarações à rádio norte-americana SiriusXM, após encontro na terça-feira com vice-presidente executivo do United, Ed Woodward.

"Vamos pensar isso como o pote de ouro criado pelo futebol e pelos fãs de todo o mundo. Quem tem uma participação maior: o Manchester United ou o Leicester? (A liderança do Leicester no Inglês) é uma belíssima história, mas você tem que ver também do ponto de vista do Manchester United", completou.

A ideia da empresa Relevent Sports, presidida por Charlie Stillitano, é reunir os principais clubes da Europa para criar um torneio próprio. A ideia, segundo o próprio empresário, é "reestruturar a Liga dos Campeões", mas sem a distribuição de vagas via posições nos campeonatos nacionais.

Para Stillitano, o projeto pretende se tornar mais lucrativo para os clubes convidados. Com histórico pequeno em competições internacionais, o Leicester não interessa ao torneio, a ser disputado nos moldes das ligas dos Estados Unidos – ou seja, sem acesso e descenso.

"Talvez (o Leicester) seja espetacular, a menos que você seja um torcedores do Manchester United, do Liverpool ou do Chelsea", diz Stillitano. "Acho que eles não têm o direito de estar (no torneio) todos os anos, mas esta é uma discussão antiga – as franquias de esportes dos EUA contra o que eles têm na Europa. Há argumentos maravilhosos favoráveis a acesso e descenso, e há ótimos argumentos a favor de um sistema fechado", completou.

Segundo Stillitano, os principais clubes do futebol europeu merecem ganhar mais dinheiro com torneios continentais, dada a contribuição das equipes ao sucesso financeiro da Liga dos Campeões. Para ele, "os fãs vão preferir" assistir jogos como Juventus x Bayern de Munique do que duelos da própria competição organizada pela Uefa.

"Isso vai soar arrogante, mas… De repente, quando você vê os times que temos jogando a International Champions Cup (torneio de pré-temporada organizado pela Relevent Sports nos EUA), você vai olhar e perguntar: 'Isso não é a Liga dos Campeões?'. Não, a Liga dos Campeões é PSV e Ghent", afirmou.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos