Ex-vice-presidente da Conmebol é extraditado para os Estados Unidos

Do UOL, em São Paulo

  • MIGUEL GUTIERREZ / EFE

Ex-presidente da Federação de Futebol da Venezuela e vice da Conmebol, Rafael Esquivel, preso na Suíça há nove meses, na esteira do escândalo de corrupção na Fifa, foi extraditado para os Estados Unidos, nesta segunda-feira (07). O Departamento de Justiça do país europeu confirmou em comunicado.

Dois oficiais norte-americanos assumiram a custódia do ex-cartola em Zurique e o acompanharam até um voo para Nova York. 

Esquivel, de 69 anos, teve extradição aprovada em 23 de setembro de 2015, mas recorreu da decisão à Corte Federal Criminal da Suíça. Com recurso negado em 27 de janeiro, apelou à Suprema Corte do país. Em 26 de fevereiro, enfim, o venezuelano aceitou a extradição.

Ele foi preso em maio do ano passado, acusado pelas autoridades norte-americanas de aceitar subornos milionários em negociações de direitos de marketing das edições 2007, 2015, 2016, 2019 e 2023 da Copa América. 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos