Dirigente inglês é banido de jogos após comentário machista contra árbitra

Do UOL, em São Paulo

O presidente do Wellingborough Town, um clube da nona divisão da Inglaterra, foi banido de partidas da própria equipe após fazer comentários machistas a uma árbitra que apitava um jogo do time.

O caso foi trazido à tona nesta terça-feira pela rede de TV britânica BBC.Na partida em questão, realizada em abril de 2015, o Wellingborough perdia por 7 a 0 para o Rushden & Diamonds quando Martin Potton, presidente do Wellingborough, criticou a árbitra Mary Harmer – segundo ele, Harmer não tinha condições de apitar um jogo feminino e deveria deixar o futebol masculino.

@Mary_Harmer/Twitter
Mary Harmer, árbitra de futebol, foi ofendida por dirigente em jogo da nona divisão inglesa
Potton foi chamado pelas autoridades para esclarecimentos, mas não compareceu à audiência marcada. Julgado, foi proibido de comparecer aos próximos cinco jogos do clube na temporada 2015/2016, além de ser obrigado a pagar uma multa de 75 libras (pouco mais de R$ 400).

"Nego todas as acusações, mas fui declarado culpado em minha ausência. Tive negada a oportunidade de ser ouvido pessoalmente", disse o dirigente, segundo a rede de TV britânica BBC.

À emissora britânica, Mary Harmer relembrou o caso. "Eu disse a ele: 'Vamos tomar um chá, vamos sentar e conversar, aí você me diz por que não deve haver mulheres no futebol. Estou interessada em saber seu ponto de vista'", comentou. "O futebol está mudando", completou ela.

O Wellingborough encerrou a temporada 2014/2015 da nona divisão inglesa na 15ª posição, dentre 21 times da competição. O Rushden & Diamonds foi campeão e promovido à oitava divisão.

Wellingborough Town FC/Divulgação

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos