Presidente do Inter reclama de 'tititi' do Grêmio após fratura de Bolaños

Do UOL, em Porto Alegre

O Internacional entrou de vez no Gre-Nal verbal. Depois do Grêmio chamar de entrada criminosa, divulgar exames de Miller Bolaños e cogitar até o registro de um Boletim de Ocorrência contra William, o presidente do Colorado falou. E culpou o rival pela lesão de seu principal jogador.

"Aguardei uma manifestação dos dirigentes do Grêmio para prestar um esclarecimento, um pedido de desculpas não seria ruim pelas atitudes de domingo. Ontem o que nós vimos foram outras declarações lamentáveis. Não me manifestei ontem. É lamentável isso tudo", disse à Rádio Bandeirantes. "Se tem culpado, não está no Inter. Está na forma que o Grêmio e sua direção se postaram a semana inteira. Aliás como se posta em semanas de Gre-Nal. Lembrem do ano passado", completou..

No domingo, após o empate sem gols, Piffero falou antes da repercussão virar o fio. Na segunda-feira, o Inter ficou em silêncio e agora questiona a fratura na mandíbula de Bolaños. Duvidando da cronologia apresentada pelo Grêmio.

"Não é crível que um jogador leve uma cotovelada com essa repercussão a três minutos de jogo e siga atuando até os 45. Que tenha chutado, driblado, cabeceado... Ele tentou cavar um pênalti aos 39 minutos. Será que não foi ali que acabou se lesionando por ação dele mesmo? Não é possível que tenha jogado até os 47, quando chegou ao vestiário todo deformado", opinou Piffero.

"É tititi, acharam que iam ganhar o jogo na marra e empataram na frente de 48 mil pessoas. Estão pondo uma cortina de fumaça em relação ao risco que correram. Foi um acidente de trabalho. Não tem como prever. Como um jogador pode chutar, cabecear, dar peixinho, foi o melhor em campo, com a mandíbula daquele jeito. Não pode, algo está errado", disparou.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos