Argentino do Santos rejeita comparações com Messi e se espelha em Neymar

Samir Carvalho

Do UOL, em Santos (SP)

  • Divulgação/SantosFC

    Rolón foi apresentado oficialmente pelo Santos com a camisa 31 nesta quarta-feira

    Rolón foi apresentado oficialmente pelo Santos com a camisa 31 nesta quarta-feira

O argentino Maxi Rolón, que atuava no time B do Barcelona, foi apresentado oficialmente como jogador do Santos nesta quarta-feira, na Vila Belmiro. O atacante avisou que não gosta de comparações com Messi e, inclusive, citou que seus ídolos no clube catalão são brasileiros – Neymar e Ronaldinho Gaúcho.

"Não gosto que me comparem a Messi. Messi é único. Não tenho quase nada igual na verdade. Gosto de ser lembrado, mas ele é único e eu vou trabalhar para ser eu mesmo", afirmou Maxi Rolón.

"Sempre gostei do Neymar, Ronaldinho. Me inspiro neles para melhorar. Tinha a proposta do San Lorenzo e de outras equipes, mas saiu a do Santos e não pensei duas vezes. Não queria voltar a Argentina porque o futebol é diferente. Meu futebol é o do Brasil. E espero que eu vá bem", completou.

Rolón disse que gosta de atuar no mesmo setor de Neymar, no lado esquerdo do ataque, e enfatizou que é um jogador veloz para exercer esta função.

"Gosto de jogar pelas pontas, com o lado esquerdo. Sou rápido, gosto de chegar para a equipe e de fazer gols. É o que eu gosto.Eu estava bem em Barcelona mas queria jogar na primeira divisão. Era muito difícil lá. Tive essa proposta. Queria vir para o Santos desde pequeno", disse.

A chegada do argentino foi o estopim para que a crise entre comissão técnica e diretoria fosse instalada no clube. O UOL Esporte revelou que o treinador ficou irritado por não ter sido consultado sobre a chegada do argentino. Dorival confirmou dois dias após a reportagem que não gostou de apenas ser avisado que o reforço havia chegado e reclamou da contratação.

"Treinador não me conhecia, mas falei com ele, me viu nos treinos. Vou tratar de fazer as coisas bem para que ele me dê chances", comentou o argentino.

Por causa do atraso para tirar o visto trabalhista, o argentino não foi inscrito no Campeonato Paulista e só poderá atuar caso a equipe avance para a fase mata-mata da competição.

Maxi Rolón tem 21 anos e atuava nas categorias de base do Barcelona desde os dez anos. Sem jogar no time B do Barça, o atacante rescindiu contrato há duas semanas e rejeitou uma proposta do San Lorenzo, da Argentina, antes de acertar a sua transferência para o Santos.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também:

UOL Cursos Online

Todos os cursos