Deivid detecta motivos para 2º pior início de ano do Cruzeiro na década

Thiago Fernandes

Do UOL, em Belo Horizonte

  • Washington Alves/Light Press/Cruzeiro

    Deivid, técnico do Cruzeiro

    Deivid, técnico do Cruzeiro

Vencer e convencer. Essa é a missão do Cruzeiro neste início de temporada – o segundo pior da década em termos de aproveitamento. Por mais que seja líder invicto (e isolado) do Campeonato Mineiro, o time ainda está em dívida, conforme avaliação do próprio presidente Gilvan de Pinho Tavares. O técnico Deivid também reconhece a necessidade de evolução e sabe que somente desta forma terá o tempo que precisa para desenvolver o trabalho.

"Ganhando (as partidas), você consegue tempo (para trabalhar)", afirmou o treinador do Cruzeiro em entrevista concedida ao UOL Esporte.

Mas o que faz com que ele seja questionado em pouco mais de dois meses à frente da equipe? O comandante não tem dificuldades em dar as respostas. O time não encontrou o encaixe que requer para o desenvolvimento do bom futebol e a procura por duas peças primordiais para o meio de campo é um fator preponderante.

"Eu ainda estou procurando o meu camisa 8 e o meu 10. Eu não achei. Estou ainda à procura do 8 e do 10 para que possamos ter um time equilibrado tanto defensivamente quanto ofensivamente", explicou.

A busca por atletas que deem suporte ao principal setor do time não é o único ponto que atrapalha a evolução cruzeirense. Deivid lembra que, no ano passado, quando Mano Menezes estava na Toca da Raposa II, a equipe atuava de outra forma.

"Em um clube do tamanho do Cruzeiro, sempre haverá uma repercussão, tanto negativa quanto positiva. O meu trabalho é fazer a equipe jogar. Já queria que a equipe estivesse jogando com a mesma facilidade de antes. É o que todos nós queríamos. A gente era um time que jogava em transição, hoje joga em posse de bola. Tudo mudou bastante. Então é normal essa dificuldade", concluiu.

Nesta quarta-feira (9), às 19h30, o Cruzeiro recebe o Atlético-PR, pela terceira rodada da fase de grupos da Primeira Liga. O treinador já programa a entrada de reservas no duelo, uma vez que já está eliminado da competição.

Veja o retrospecto do Cruzeiro nos inícios de temporada nesta década:

Temporada 2016
9 jogos
5 vitórias
3 empates
1 derrota
66,67% de aproveitamento

Temporada 2015
9 jogos
4 vitórias
4 empates
1 derrota
59,2% de aproveitamento

Temporada 2014
9 jogos
6 vitórias
2 empates
1 derrota
74,0% de aproveitamento

Temporada 2013
9 jogos
8 vitórias
1 empate
0 derrota
88,8% de aproveitamento

Temporada 2012
9 jogos
7 vitórias
0 empate
2 derrotas
77,7% de aproveitamento

Temporada 2011
9 jogos
7 vitórias
1 empate
1 derrota
81,4% de aproveitamento

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos