Rafael pega pênalti nos acréscimos e garante vitória do Cruzeiro

Do UOL, em Belo Horizonte

Já eliminado na Primeira Liga, o Cruzeiro entrou em campo para cumprir tabela com o Atlético-PR. Líder do Campeonato Mineiro, mas criticado pelas atuações ruins do time, o técnico Deivid optou por escalar uma equipe reserva, para ter mais tempo de preparação com os titulares até o jogo com o Uberlândia, pelo Estadual. Ótima chance para muitos jogadores que sequer tinham atuado nas competições em 2016. Alguns aproveitaram a oportunidade e o Cruzeiro venceu por 2 a 1. Principalmente o goleiro Rafael, que pegou um pênalti aos 47 minutos do segundo tempo.

Completo e em busca da melhor campanha nesta primeira fase, para ter a vantagem de decidir em casa nas fases seguintes, o Atlético-PR acabou castigado pela postura que adotou no segundo tempo. Diante de um Cruzeiro pouco efetivo, o goleiro Weverton não era muito exigido, mas o mesmo acontecia com Rafael, já que o Furacão mais tocava a bola e segurava o resultado do que buscava o segundo gol.

A virada veio por causa da boa partida de alguns jogadores. Coletivamente o Cruzeiro ainda segue devendo, mas Élber mostrou, mais uma vez, que tem potencial para se tornar titular e ajudar o técnico Deivid ainda mais. Além de Rafael, que sempre vai bem no gol celeste nas vezes em que tem de substituir o ídolo Fábio.

Fases do jogo: Punido pela expulsão na derrota contra o Fluminense, o técnico Deivid acompanhou de um camarote do Mineiro o jogo do Cruzeiro com o Atlético-PR. No banco estava Pedrinho, auxiliar técnico celeste e que participou da montagem da equipe escolhida para enfrentar o Furacão. Porém, apesar de um time totalmente diferente, com 10 mudanças para o jogo com a Caldense, o Cruzeiro jogou mal mais uma vez.

O goleiro Weverton fez apenas uma defesa no primeiro tempo. Uma falta cobrada por Fabrício, mas sem muita dificuldade para o camisa 12 do Atlético-PR. Tentativa que aconteceu aos 38 minutos, cinco depois de Pablo Felipe abrir o placar. O atacante aproveitou uma falha de Manoel e bateu sem chances para Rafael.

Com Allano no lugar Uillian Correa, Deivid esperava um Cruzeiro mais ofensivo e mais ameaçador. Porém, a postura em campo continuava igual. Muita dificuldade para chegar na área adversária. Por outro lado, o Atlético-PR abriu mão de jogar. Muitos passes de lado, algo para deixar preocupado o técnico Paulo Autuori, que esteve no Mineirão, mas apenas observado o time que vai comandar.

O castigo para o Atlético-PR veio em menos de cinco minutos. O Cruzeiro virou com gols de Douglas Coutinho e Élber, entre 30 e 34 da etapa final. A partir de então o que se viu foi um Atlético-PR desesperado em busca do empate, para não depender de outros resultados. E já nos acréscimos a chance do empate apareceu, com um pênalti mal marcado por Leandro Pedro Vuaden. Mas Rafael defendeu a cobrança de Nikão e garantiu o triunfo cruzeirense na despedida da Primeira Liga.

O melhor: Élber. A expectativa sobre o argentino era muito grande, já que foi a principal contratação da temporada. Correspondeu com um gol e boa movimentação.

O pior: Assistentes. A quantidade de impedimentos marcados de forma equivocada (para os dois lados) impressionou. Número muito acima do normal.

Chave do jogo: Defesa de Rafael. Aos 47 minutos o Atlético-PR teve a chance de empatar o jogo, mas o goleiro Rafael pegou o pênalti cobrado por Nikão..

Para lembrar:

Classificado: Apesar da derrota, o Atlético-PR está classificado para a semifinal da Primeira Liga. O clube paranaense ainda não sabe se como primeiro do Grupo A ou o melhor segundo colocado.

FICHA TÉCNICA
CRUZEIRO 2 X 1 ATLÉTICO-PR
Data:
09/03/2016 (quarta-feira)
Horário: 19h30 (de Brasília)
Motivo: 3ª rodada do Grupo A da Primeira Liga
Local: Mineirão, em Belo Horizonte (MG)
Público: 4.476 pagantes
Renda: R$ 79.211,00
Árbitro: Leandro Vuaden (RS)
Assistentes: Rafael da Silva Alves (RS) e Leilson Peng Martins (RS)
Cartões amarelos: Rafael Silva (CRU) Deivid, Pará, Paulo André, Eduardo e Weverton (CAP)
Gols: Pablo Felipe aos 33 min do primeiro tempo; Doulas Coutinho aos  30 min e Elber aos 34 min do segundo tempo

CRUZEIRO
Rafael; Fabiano, Bruno Viana, Manoel e Fabrício; Federico Gino, Uillian Correia (Allano, no intervalo) e Marciel; Pisano (Alex, aos 18 do 2º), Douglas Coutinho (Rafael Silva, aos 36 do 2º) e Elber.
Treinador: Deivid

ATLÉTICO-PR
Weverton; Eduardo, Paulo André, Vilches e Pará (Roberto, aos 12 do 2º); Otávio, Deivid, Marcos Guilherme (Giovanny, aos 37 do 2º) e Nikão; Pablo Felipe (Anderson Lopes, aos 26 do 2º) e Walter.
Treinador: Bruno Pivetti.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos