Banido por corrupção, Blatter reclama de falta de reconhecimento na Fifa

Do UOL, em São Paulo

  • REUTERS/Ruben Sprich

    Ex-presidente da Fifa disse que esperava discurso sobre seu trabalho

    Ex-presidente da Fifa disse que esperava discurso sobre seu trabalho

O ex-presidente da Fifa, Joseph Blatter, afirmou em entrevista ao jornal suíço Blick que esperava mais reconhecimento por seu trabalho no último congresso da entidade, realizado no mês passado. O dirigente está banido do futebol por seis anos por envolvimento em corrupção.

"Eu esperava que pelo menos alguma coisa sobre meu trabalho seria falada pelo líder do congresso, no começo ou no fim. Meu único desejo, se meu trabalho já estiver terminado, é que eu seja reconhecido no próximo congresso ou em qualquer outro", disse Blatter.

O congresso do último mês teve como objetivo escolher um novo presidente para substituir o dirigente suíço, que comandou a Fifa entre 1998 e 2015. Ele renunciou no ano passado após explodirem os escândalos de corrupção que levaram à cadeia vários dirigentes, entre eles o ex-presidente da CBF, José Maria Marin.

O escolhido para o cargo de Blatter foi o também suíço Gianni Infantino. Sobre seu sucessor, o ex-presidente disse que não o conhece de perto, mas criticou o plano de Infantino de aumentar o número de países participantes da Copa do Mundo para 40.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos