Dois últimos presidentes do Barça deixam de ser réus em "Caso Neymar"

Do UOL, em São Paulo

  • REUTERS/Albert Gea

O Barcelona e seus dois últimos presidentes, Josep Maria Bartomeu (o atual) e o Sandro Rosell (o ex-mandatário) deixaram de ser réus no "Caso Neymar". Nesta quinta-feira (10), o Tribunal de Barcelona, informou o clube, aceitou recurso contra abertura de julgamento contras as partes, pedido pelo juiz Pablo Ruz, na Corte Nacional, em Madri. 

A decisão marca segunda vitória do clube e dos cartolas no processo - a primeira havia sido a transferência do processo da capital espanhola para Barcelona. Na prática, ela invalida as decisões do tribunal de Madri. Agora cabe à acusação e à defesa reformularem o caso, mas desta vez dentro das limitações da jurisdição de Barcelona. 

No processo, investiga-se a denúncia do fundo DIS, que diz ser dono de 40% dos direitos federativos do craque revelado pelo Santos e alega não ter embolsado o dinheiro correspondente. Na acusação, diz ainda que lhe foi informado que a transferência custou 17 milhões de euros, e não 83 milhões. 

Ainda assim, Bartomeu e Rosell terão de dar explicações à Justiça brasileira, que os convocou a apresentarem contrarrazões em um recurso do Ministério Público Federal, que visa abrir processo por crime tributário contra os espanhóis, o atacante Neymar e seu pai, Neymar da Silva Santos. 

Os dirigentes do Barcelona estariam envolvidos no caso investigado no Brasil porque teriam feito uma simulação de empréstimo entre o Barcelona e a empresa N&N Consultoria Esportiva e Empresarial (do pai do jogador), em 2011, no valor de 10 milhões de euros.

"O acordo, que posteriormente se revelou um adiantamento para a compra do jogador, foi o artifício usado para que o Santos Futebol Clube e o grupo de investimento DIS, detentores de parte dos direitos federativos de Neymar, não recebessem suas parcelas da transação. Além disso, o 'empréstimo' permitiu que as partes firmassem a transferência do atleta, embora, naquele momento, esse acerto fosse proibido por regras da Fifa", explica nota oficial do MPF.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos