Ídolo do Cruzeiro, ex-jogador argentino Roberto Perfumo morre aos 73 anos

Do UOL, em São Paulo

  • Reprodução/Twitter

O ex-jogador argentino Roberto Perfumo, ídolo do Cruzeiro, morreu nesta quinta-feira (10), em decorrência de traumatismo craniano provocado por queda em um restaurante, nesta madrugada. Perfumo, que tinha 73 anos, atuou no clube de Minas Gerais entre 1971 e 74.

Além de Cruzeiro, defendeu também a seleção de seu país, o Racing e o River Plate. Não por menos, logo após a notícia ter sido confirmada, o River promoveu um minuto de silêncio no estádio Monumental de Núñez, antes do confronto pela Libertadores contra o São Paulo.

Atualmente, o ex-zagueiro trabalhava como comentarista de futebol. Suas maiores conquistas como atleta foram pelo Racing: a Libertadores e o Mundial de 1967 - no cruzeiro, levou três estaduais (1971, 72 e 73). Ele ainda disputou duas Copas do Mundo (1966, na Inglaterra, e 1974, na Alemanha). 

Perfumo foi internado já em estado grave, na capital Buenos Aires. "Foi um aneurisma que lhe provocou a queda", confirmou Horacio Pagani, companheiro de Perfumo no hospital, em entrevista publicada pelo jornal Clarín

 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos