Três vezes campeão da Sul-Minas, futebol mineiro fracassa na Primeira Liga

Victor Martins

Do UOL, em Belo Horizonte

  • Bruno Cantini/Clube Atlético Mineiro

    Clubes mineiros não tiveram sucesso na Primeira Liga. O Atlético-MG, por exemplo, somou apenas um ponto

    Clubes mineiros não tiveram sucesso na Primeira Liga. O Atlético-MG, por exemplo, somou apenas um ponto

A extinta Copa Sul-Minas foi realizada entre os anos 2000 e 2002 e teve o futebol mineiro como soberano na disputa. Foram três conquistas, com América-MG e Cruzeiro duas vezes, além de um vice-campeonato celeste e duas participações do Atlético-MG em semifinais. No resgate do torneio, agora também com a presença de equipes do Rio de Janeiro, o desempenho dos clubes mineiros deixou a desejar.

Terminou nessa quinta-feira a fase de grupos da Primeira Liga e numa classificação por estado o futebol mineiro só não foi pior do que o catarinense. Minas Gerais somou 33% dos pontos possíveis, enquanto Santa Catarina conquistou apenas 22%. Na classificação geral por equipe, o Cruzeiro foi o melhor mineiro, na sétima colocação. América e Atlético ficaram com a nona e décima colocações, respectivamente, com a equipe alvinegra somando apenas um ponto, na frente de Criciúma e Avaí somente pelos critérios de desempate.

América, Atlético e Cruzeiro foram eliminados ainda na primeira fase. Somente duas vitórias em oito jogos. Rendimento muito abaixo do que era esperado, especialmente por se tratar de um estado que nos últimos anos ganhou títulos nacionais e internacionais, com Atlético e Cruzeiro, além de um América que retornou à Série A do futebol brasileiro em 2016.

Cada clube tem sua explicação para o fraco desempenho na Primeira Liga. Envolvido com a Libertadores, o Atlético sempre tratou o torneio como algo secundário. Apesar de usar o time titular na estreia, na derrota para o Flamengo, por 2 a 0, no Mineirão, as partidas seguintes foram com o time reserva. A segunda derrota, para o Figueirense, em Florianópolis, fez com que a equipe de Diego Aguirre chegasse já eliminada na terceira rodada, para o clássico com o América.

Jogo que era decisivo para o Coelho. Com uma vitória sobre Figueirense e uma derrota para o Flamengo, o América precisa vencer o Atlético para continuar com chances reais de classificação. O empate em 1 a 1 praticamente eliminou o time treinador por Givanildo Oliveira, que precisava de uma improvável combinação de resultados para chegar à semifinal.

Combinação que também precisava o Cruzeiro, que após empatar com o Criciúma na estreia e perder para o Fluminense, no Mineirão, tinha remotas chances de avançar de fase. A equipe bicampeã da antiga Sul-Minas até venceu a última partida, contra o Atlético-PR, mas de nada adiantou em termos de classificação. Com o empate entre Grêmio e Internacional, três dias antes, o Cruzeiro já entrou em campo eliminado.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos