Em 2015, São Paulo foi freguês do Palmeiras. O que mudou desde então

Do UOL, em São Paulo

  • Ricardo Nogueira/Folhapress)

    Rogério Ceni lamenta após gol do Palmeiras no clássico da 9ª rodada

    Rogério Ceni lamenta após gol do Palmeiras no clássico da 9ª rodada

Neste domingo, São Paulo e Palmeiras se enfrentam pela primeira vez em 2016, pelo Campeonato Paulista. Infelizmente para o clube tricolor, o histórico recente é inteiro a favor do rival: o ano passado foi de freguesia, com duas vitórias para o alviverde e um empate  - oito gols palmeirenses contra apenas um são paulino.

Pelo Paulista, um confronto, com vitória do Palmeiras por 3 a 0; no primeiro turno do Brasileiro, goleada, dessa vez 4 a 0 para o alviverde; no segundo, empate em 1 a 1. Felizmente para o São Paulo, é uma nova temporada, e bastante coisa mudou.

Novos técnicos e filosofias

O clássico de 2015 teve dois duelos: Muricy Ramalho x Oswaldo de Oliveira, no Paulista, e Juan Carlos Osorio x Marcelo Oliveira. O de domingo será entre Edgardo Bauza e Alberto Valentim, e deve trazer dois times taticamente bem diferentes dos do ano passado.

O São Paulo ainda sofre com a transição: depois de passar a maior parte do ano passado se adaptando ao estilo ofensivo de Osorio. Com Bauza, a prioridade é a solidez defensiva, e o futebol do time mudou bastante nesse sentido.

O Palmeiras acaba de demitir Marcelo Oliveira, e será comandado pelo interino Alberto Valentim. Ele promete manter a base, mas com estilo diferente. "Temos perfis diferentes, ainda mais quando você faz parte de uma comissão técnica, tem discordâncias o que faz bem. Cada um tem seu modo de pensar, algumas coisas que você gosta mais, outras menos. Impossível ser muito parecido".

Reforços e mudanças

Além dos comandantes, os times sofreram mudanças e trouxeram novos reforços. O São Paulo perdeu Rogério Ceni, Pato, Luís Fabiano, e hoje conta com caras novas como Calleri, o zagueiro Maicon, o lateral Mena e o ídolo Diego Lugano.

No Palmeiras, o time base é mais parecido com o do ano passado, mas também tem suas mudanças. Roger Carvalho tem sido presença constante na defesa, assim como o volante Jean no meio. Na frente, Erik tem tido oportunidades.

Prioridades

Nos três confrontos do ano passado, os clubes priorizaram o clássico e escalaram os times titulares. Neste domingo, a história pode ser diferente – tanto Palmeiras como São Paulo estão na Libertadores, jogam no meio de semana e tiveram começos problemáticos na competição continental.

O alviverde irá avaliar a condição física do elenco neste sábado, e só colocará em campo os jogadores que estiverem nas melhores condições. Do lado são-paulino, Bauza já avisou depois do empate diante do River, na quinta, que deve preservar alguns titulares.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos