Inglês diz que Diego Costa não o mordeu durante confusão em campo

Do UOL, em São Paulo

Protagonista do lance que pode render um gancho a Diego Costa, Gareth Barry veio a público dizer que o brasileiro naturalizado espanhol não o mordeu. Em uma rede social, o jogador do Everton amenizou a gravidade da agressão do atacante, que foi expulso e pode ser suspenso pela Federação Inglesa de Futebol (FA, na sigla em inglês).

"Estou vendo muita conversa sobre o incidente envolvendo eu e o Diego Costa no jogo de ontem [sábado] à noite. Só para constar, Diego não me mordeu", disse Barry na rede social Fanzai, segundo o Daily Mail e outros veículos de imprensa ingleses. 

O lance ocorreu nos minutos finais da derrota do Chelsea para o Everton pela Copa da Inglaterra. Depois de ter sofrido uma falta de Barry, Diego Costa se levantou irritado, encarou e colou sua boca no pescoço do inglês. À primeira vista, ficou a impressão de que o atacante teria mordido o rival.

Depois do jogo, o Chelsea se apressou em fazer um pronunciamento oficial dizendo que Diego lamentava sua reação, mas que não teria mordido Barry. O receio do clube é que o atacante seja punido pela FA por conta da mordida. A entidade estaria aguardando apenas a súmula do juiz para dar início ao processo.

O exemplo que amedronta o Chelsea é o de Luis Suárez, que chegou a pegar um gancho por morder um jogador do Chelsea quando jogava pelo Liverpool. Na Copa do Mundo de 2014, o uruguaio repetiu a agressão contra o italiano Chiellini e, pela reincidência, pegou três meses de suspensão. 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos