Cuca defende Marcelo sobre chutões no Palmeiras e diz que pega base montada

Diego Salgado

Do UOL, em São Paulo

Na primeira entrevista como treinador do Palmeiras, Cuca comparou o cenário encontrado nas chegadas a Palmeiras e Atlético-MG. O treinador entende que agora encontra uma estrutura já montada e a ideia, segundo ele, é aproveitar as coisas boas deixadas pelo antecessor, Marcelo Oliveira.

"Houve um processo de reformulação (no Atlético-MG) É diferente daqui. Aqui é um processo de continuidade de trabalho. Vou procurar o que de melhor o Marcelo deixou, que foram coisas boas e tirar proveito disso. Ele foi campeão aqui", ressaltou.

Cuca falou sobre um dos principais defeitos do time de Marcelo: a saída de bola. Para ele, a jogada ocorria por conta das situações de jogo. O treinador garantiu que buscará uma jogada diferente para a transição defesa-ataque e declarou que ainda precisa de tempo para encontrar sua formação ideal.

"O Marcelo com certeza não fazia esse tipo de treino (com chutões e passes longos). Essa situação acontecia por causa dos jogos. O Cruzeiro dele jogava o fino da bola, não dava balão, era duro jogar contra, às vezes as coisas não encaixam. Eu preciso de um tempo para montar a jogada de saída de bola, achar minha escalação", frisou Cuca.
 
Duelo com antecessor


Cuca e Marcelo Oliveira já ficaram separados por poucos metros, à beira do gramado do Independência e do Mineirão, como adversários. O atual treinador do Palmeiras já travou cinco duelos com o antecessor durante a passagem pelo futebol mineiro.

No total, foram cinco clássicos entre Atlético-MG e Cruzeiro em 2013, com direito à decisão estadual daquele ano, marcada pelo primeiro título de Cuca no clube alvinegro. O embate particular entre os dois é bem disputado: apesar da derrota na final, Marcelo soma três vitórias, contra duas do colega.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos