Jogadores-torcedores: Vasco tem no elenco atletas com "DNA" cruzmaltino

Bruno Braz

Do UOL, no Rio de Janeiro

  • Divulgação / Facebook

    Thalles, ao centro e de camisa do Vasco, com sua festa temática do Cruzmaltino

    Thalles, ao centro e de camisa do Vasco, com sua festa temática do Cruzmaltino

Imagine a sensação de poder atuar pelo clube do coração? No atual elenco do Vasco, alguns jogadores têm este privilégio e não fazem questão de esconder. Julio Cesar, Luan, Thalles, Bruno Gallo, Evander e Yago fazem parte do grupo de atletas que têm a cruz de malta no peito desde criança.

Contratado ano passado após, curiosamente, passar pelos outros três rivais do Rio de Janeiro, Julio cultivou a paixão pelo Cruzmaltino por conta de seu pai, César, atacante do clube na década de 80. De contrato renovado por mais dois anos, o lateral esquerdo, de 33 anos, agora tem a chance de talvez encerrar a carreira em São Januário.

"Engraçado que era o time que eu torcia na minha infância e foi o último que eu joguei no Rio. Espero ficar até o fim da minha carreira. O sentimento quando entramos em campo é dobrado. Meu pai já jogou aqui. Um jogador, mesmo não estando no time que ele torce, já entra em campo com muito profissionalismo. Quando ele mistura esse sentimento de paixão com o profissional, é um sentimento que não dá para explicar. São poucos que conseguem isso. Estou realizado com a renovação. Espero retribuir muito e com títulos esse ano", disse Julio Cesar.

Thalles é outro que, sempre que pode, demonstra sua paixão pelo Vasco. Recentemente, em sua conta no Facebook, o atacante postou uma foto de um aniversário seu, quando ainda era criança, em que o tema foi justamente o clube (foto acima). Na postagem, destacou: "Ótimas lembranças da infância". Em seguida, recitou a frase imortalizada pelo ex-presidente cruzmaltino Cyro Aranha: "Enquanto houver um coração infantil, o Vasco será imortal".

Desde pequeno no Cruzmaltino, quando veio do Espírito Santo, Luan também tem uma forte identificação. Quando renovou seu contrato no início do ano, ele dimensionou seu sentimento:

"Quero deixar meu nome na história desse clube, estou construindo uma imagem dentro e fora de campo, e o Vasco tem participação em 100% disso. Na minha formação como ser humano e como atleta de futebol".

O atacante Yago, outro cria da base e que retornou de empréstimo do Macaé por ter se lesionado, tem uma curiosidade: sua paixão pelo Vasco é tão grande que ele carrega um pingente de ouro com o formato de uma cruz de malta (foto abaixo).

Divulgação / Instagram
Yago (esquerda) com seu pingente da cruz de malta: ao lado dele está Thalles

O volante Bruno Gallo e o jovem atacante Evander são outros que já deram outras declarações públicas de amor ao clube. O segundo, inclusive, já provocou algumas vezes o rival Flamengo em suas redes sociais. 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos