CBF lamenta decisão da Fifa de cobrar dirigentes e defende Del Nero

Do UOL, em São Paulo

  • Marcelo Sayão-22.out.2015/EFE

    CBF disse confiar na "correção da conduta" de Del Nero

    CBF disse confiar na "correção da conduta" de Del Nero

A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) divulgou nesta quarta-feira uma nota oficial lamentando a decisão da Fifa de acionar a Justiça dos Estados Unidos pedindo que seja reembolsada por todos os dirigentes que teriam utilizado dinheiro de entidade de forma irregular.

Para a confederação, a manifestação da Fifa foi um "ato político". O episódio afeta diretamente três dirigentes brasileiros: Ricardo Teixeira, José Maria Marin e Marco Polo Del Nero.

A Fifa quer que os três cartolas brasileiros devolvam US$ 5,3 milhões (R$ 20 milhões). Teixeira teria utilizado indevidamente US$ 3,5 milhões (equivalente a R$ 13,35 milhões) de recursos da Fifa; Del Nero teria usado indevidamente US$ 1,67 milhão (equivalente a R$ 6,37 milhões); Marin teria usado irregularmente US$ 114 mil em recursos da Fifa (equivalente a R$ 435 mil).

Confira na íntegra a nota da CBF:

A CBF lamenta a decisão da FIFA e considera a manifestação feita nesta quarta-feira (16) como um ato político.

A FIFA não apresentou nenhum fato capaz de comprometer o presidente licenciado, Marco Polo Del Nero, o que torna injustificável a atitude por ela adotada.

A CBF confia na correção da conduta de seu presidente, a quem deve ser assegurado amplo direito de defesa, uma vez que, até hoje, não foi cientificado de qualquer acusação a ele imputada, em procedimento judicial instaurado no exterior.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos