Jérôme Valcke responderá por ação criminal na Suíça

Do UOL, em São Paulo

  • EFE/SEBASTIÃO MOREIRA

O francês Jérôme Valcke, ex-secretário geral da Fifa, responderá por ação criminal na Suíça, informa o Departamento de Estado do país europeu, nesta quinta-feira (17). Ainda não há ordem de prisão, mas mandados de busca foram cumpridos e os interrogatórios tiveram início. 

"Como parte dos vários casos relacionados à Fifa, o gabinete do Procurador-Geral da Suíça está realizando um processo penal contra o ex-secretário-geral da entidade Jérôme Valcke por suspeita de envolvimento em vários atos de má gestão criminosa. A Procuradoria-Geral abriu procedimentos sobre duas queixas contra Valcke, relacionadas ao que se é investigado pelo Comitê de Ética da Fifa. A Procuradoria-Geral deu início às investigações a este propósito e conduziu mandados de busca, além de interrogatórios, em 17 de março de 2016. Nenhuma prisão foi feita. A presunção de inocência foi aplicada", diz a nota publicada. 

Em fevereiro, a câmara decisória do Comitê de Ética da Fifa já havia proibido Valcke de exercer qualquer atividade ligada ao futebol pelos próximos 12 anos e multa de 100 mil francos suíços (R$ 409 mil).

O francês recebeu a punição por envolvimento em revenda de ingressos na Copa do Mundo no Brasil e "diversas outras ações ilegais cometidas pelo dirigente", avaliou o órgão que julgou Valcke. 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos