Vice do São Paulo revela pacto com Bauza para tentar vaga na Libertadores

Guilherme Palenzuela

Do UOL, São Paulo

O São Paulo desembarcou nesta quinta (16), no Aeroporto de Guarulhos após empatar por 1 a 1 contra o Trujillanos, pela fase de grupos da Libertadores e ficar com a situação mais complicada para conseguir a classificação para a próxima fase. O vice presidente do clube, Ataíde Gil Guerreiro, lamentou os pontos perdidos e falou de um pacto para que o time vença os três jogos que ainda estão por vir na competição continental. 

Ataíde Gil Guerreiro explicou o pacto para vitórias feito no vestiário após o empate de quarta. "Acreditamos na classificação, embora a gente saiba que precisamos ganhar três partidas. Esperávamos conseguir quatro, o que infelizmente não deu certo e isso é um drama que não conseguimos e estamos muito chateados", disse Ataíde. "Os jogadores, voluntariamente fizeram um pacto de ganhar as três partidas. Eles com o Bauza, dentro do vestiário, depois do jogo. Em meio em toda aquela decepção geral e nós apoiamos. Eles fizeram questão. Os jogadores estão se dedicando pra valer", comentou. 

"Eu estou super chateado, nós não esperávamos o resultado, não estava no programa tem algumas coisas que levamos em consideração. Temos que levar coisas em consideração. São Paulo teve um ano terrível, nesse ano, começou com Muricy, Milton Cruz, com técnicos diferentes, O que fizemos? Pegamos um técnico conhecido por armar time e cada técnico vem com condição de jogo, cada técnico vem com uma ordem e começo de ano é difícil. Até o problema de sorte. Não tínhamos dinheiro para aquisição de jogadores. Todos vieram sem custos. O único foi o Kieza que foi fracasso porque estava acostumado a ser badalado e não conseguiu disputar a posição, felizmente conseguimos recuperar os custos", analisou o dirigente. 

Lugano, que chegou a falar antes do jogo que seria difícil classificar se não vencesse o Trujillanos, admitiu que a situação se complicou, mas que ainda é possível passar de fase. "Ainda estamos vivos. Ainda estamos vivos. São Paulo é São Paulo. Temos dois jogos no Morumbi e depois definimos em La Paz. Temos que vencer aqui. Todo mundo está preocupado, quer começar a vencer e jogar melhor. A gente está por duas vitórias em casa. A gente vai vencer e vai definir em La Paz", disse o uruguaio. "Jogar no Morumbi faz a diferença. Todos os jogadores na América sabem o que é vir jogar no Morumbi", finalizou. 

Denis e Rodrigo Caio admitiram o pacto para vencer. "Teve uma conversa entre nós jogadores porque as únicas pessoas que podem sair da situação somos nós então temos três jogos e precisamos de três vitórias para classificar. Vamos jogar para conseguir classificar. Tem que mudar é que tem que vencer. Não adianta criar, defender bem se a vitória não vier. A única coisa que vai trazer tranquilidade para gente é a vitória", falou o goleiro. 

"Temos que colocar a cabeça no lugar, perdemos a chance de conquistar 3 pontos importantes. Temos que melhorar principalmente na finalização que é o que vem acontece com nosso time. não conseguimos fazer gols. Temos três dias para corrigirmos esse erro para reagir na hora certa. A gente conversa sempre, sabemos que os melhores resultados não estão vindo. Sabemos que temos que melhorar muito. O pacto foi que precisamos nos unir para sair dessa situação", comentou Rodrigo Caio.
 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos