Por que o Brasil é um país atraente para fraude em aposta esportiva?

Danilo Lavieri

Do UOL, em São Paulo

  • iStock

O Brasil é um país atraente para os que trabalham com a manipulação de esportes, mais especificamente, com jogos de futebol. Há casos como o escândalo no futebol paulista, que foi desvendado recentemente, mas diversos outros episódios acontecem sem o menor conhecimento da federação, de torcedores e de autoridades. Por quê?

FISCALIZAÇÃO QUASE NULA

No país, apenas a FPF (Federação Paulista de Futebol) se mexeu neste sentido até aqui e fechou uma parceria com a SportRadar para fiscalizar ações suspeitas na rede de apostas. Mas como isso funciona?

Por meio de um software, a empresa monitora comportamentos suspeitos nos padrões de aposta e os coloca em uma escala. Por exemplo: a cinco minutos do apito final, há um volume de dinheiro que foge dos padrões apostando que uma equipe fará um gol. O sistema emite um alerta por causa disso.

Se a "previsão" é cumprida, ele passa a ser analisado e pode virar alvo de relatório dependendo das ações no jogo. Para isso, uma equipe analisa os lances e busca possíveis indícios que fogem do comportamento normal de uma partida.

A SportRadar, então, emite um relatório no modelo de uma auditoria, mostrando todas as alterações que foram detectadas em relação ao mundo das apostas, dando indícios de lances que aconteceram durante o jogo e outras evidências que possam mostrar que há algo fora do normal. Ela entrega este documento para as federações e, eventualmente, para autoridades que possam investigar o caso.

Vale destacar que a empresa não pode, em nenhum momento, concluir que houve esquema de apostas. Ela serve apenas como mais um indício para eventuais investigações. Esse software, por sinal, não para de se atualizar há mais de 10 anos para evitar que novos comportamentos fraudulentos não sejam detectados. Claro que a margem de descoberta não é de 100%, mas chega perto disso. 

"TERRENO DESCONHECIDO" NO BRASIL

O brasileiro não está acostumado com o mundo das apostas. A prática não é legal no país e precisa ser feita em sites estrangeiros. Muitos nem entendem quando lidam com os números cheios de vírgulas, cotações e em alguns casos, com os sinais – e + na frente. Por isso, transitar nesse mundo, muitas vezes, passa despercebido e sem preocupação maior de investigação.

Você pode nem saber, mas é possível apostar em jogos do mundo inteiro, em todas as modalidades esportivas, nos critérios mais curiosos, como descreveu o presidente do América de Rio Preto ao UOL Esporte. Do sertão nordestino às ilhas asiáticas, do futebol ao críquete. Basta ter uma conexão de internet e um cartão de crédito e você poderá faturar acertando quantos gols uma partida terá, quantos serão marcados em cada tempo, se alguém será expulso... Uma infinidade de combinações. E é assim que os fraudadores ganham dinheiro. Quando fecham um esquema com um time, escolhem placar e quando serão marcados os gols.

SITUAÇÃO PRECÁRIA DOS JOGADORES

Jogadores de divisões inferiores recebem salários baixos e por pouco tempo. Durante três meses, por exemplo, que é o tempo que dura o calendário de um time que disputa apenas o Estadual. Esse montante, muitas vezes, não é nem o suficiente para que ele sustente sua família por um ano. Quanto mais para o resto da vida, imaginando que sua carreira acabe perto dos 40 anos.

Por isso, o esquema recentemente divulgado atingiu equipes como o Barueri, o Rio Preto, o Assisense, o Rio Preto. Equipes e jogadores que sofrem para pagar as suas contas ficam mais propensos a colaborar neste tipo de máfia.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos