Jornal: C. Ronaldo é processado por caso de compra de apartamento nos EUA

Do UOL, em São Paulo

  • Gonzalo Arroyo Moreno/Getty Images

Cristiano Ronaldo pode ter de enfrentar a justiça após a empresa italiana, Proto Enterprises, especializada no setor imobiliário, denunciar o português por difamação. A empresa é a mesma que divulgou a informação de que o jogador do Real Madrid havia comprado um apartamento na Trump Tower, em Nova York.

O problema começou quando Cristiano Ronaldo negou a compra do apartamento. "O nome e a imagem de Cristiano têm sido usados por algum tempo por uma empresa cuja apresentação de informações falsas tornou-os sujeitos a um processo judicial no sistema de justiça italiano", comentou um representante de Cristiano Ronaldo em informação divulgada pelo jornal inglês Daily Mail.

Por conta disto, a Proto resolveu entrar com um processo de difamação e falsas declarações contra Cristiano Ronaldo. "A denúncia por calúnia e informações falsas contra Ronaldo foi feita. Temos danos reclamados para 10 milhões de euros (mais de R$ 40 milhões)", disse a empresa em comunicado enviado ao Daily Mail.

A Proto ainda explica o ocorrido na nota ao jornal inglês. "Depois de ter registado o verdadeiro beneficiário do apartamento nos Estados Unidos, tivemos de declarar à autoridade que o apartamento comprado por Ronaldo havia sido doado ao seu amigo marroquino Badr Hari. Talvez seja isso que incomoda o jogador que nunca antes tinha dito nada sobre esta compra. Agora estamos esperando que ele responda", comenta.

"Pedimos desculpas se o segredo de Ronaldo se tornou público, mas as leis norte-americanas são muito rigorosas e nós só fizemos o nosso trabalho. A queixa contra Ronaldo, por suas palavras contra nossa sociedade foi feita e apresentada", completa.  

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos