Atentados na Bélgica fazem lateral querer voltar ao Grêmio: "Seria ótimo"

Do UOL, em Porto Alegre

  • Marinho Saldanha/UOL

    Rafael Galhardo diz que volta ao Grêmio é planejada depois de atentados na Europa

    Rafael Galhardo diz que volta ao Grêmio é planejada depois de atentados na Europa

Os atentados desta terça-feira (22) na Bélgica assustaram o lateral direito Rafael Galhardo. Ex-jogador do Grêmio, o atleta de 24 anos ressalta que tem contrato longo e recebe salário muito acima do mercado brasileiro, mas cogita regresso por conta da família. 

"É algo que eu penso. Foi um prazer muito grande ter jogado no Grêmio, um clube em que fui muito feliz e bem. Infelizmente as negociações com o Santos não deram certo. O Anderlecht me comprou, investiu alto em mim. Mas diante desta situação, minha esposa muito assustada, temos uma filha de um ano, está preocupada. Não conversei com ela e meu empresário. Mas é o caso de se pensar numa volta ao Brasil. É claro que seria maravilhoso se fosse com o Grêmio", explicou à Rádio Bandeirantes. 
 
Galhardo foi vendido pelo Santos no começo do ano após uma boa temporada pelo Grêmio. Ganhou, inclusive, a Bola de Prata da Revista Placar como melhor lateral direito do Brasileirão. O clube gaúcho tentou mantê-lo, mas não conseguiu atingir os valores estipulados pelo Santos. 
 
Uma volta ao Brasil, porém, dependeria de um acerto com o Anderlecht, da Bélgica. O clube assinou por quatro temporadas com o jogador. 
 
"Eles me compraram e assinei um contrato longo. A intenção era me fazer jogar. Neste período, cheguei no meio da temporada, não tive tantas oportunidades. Isso também, meu empresário precisa ver. Conversar, ver o que é melhor para mim. Se fosse o caso de ir para o Grêmio, seria ótimo, seria um prazer. Mas tem que negociar com o clube aqui, que me comprou. Teria que se ver o empréstimo. Teria que conversar primeiro para ver o que iria fazer. Porque até então estava tudo bem aqui. Mas agora ficamos muito preocupados. Todos ficam assim com este tipo de coisa", finalizou Galhardo. 
 
O jogador ressaltou que seria necessário conversar com seus familiares antes de qualquer decisão. De qualquer forma, os valores altos dificultariam, de imediato. 
 
"O clube pagou o valor que o Santos queria, eu recebo um salário bem acima do que ganhava no Brasil. É algo que preciso conversar com família e empresário e depois negociar para ter uma decisão", completou.
 
Os atentados desta terça-feira na cidade de Bruxelas deixaram 34 mortos e aproximadamente 230 feridos, até agora. O grupo terrorista Estado Islâmico assumiu a autoria do atentado. 
 
O Grêmio poderia pensar no regresso de Galhardo. O clube não esconde a necessidade de trazer outro lateral. Wallace Oliveira chegou no começo do ano para assumir a posição, mas ainda não está totalmente adaptado ao clube. Wesley, o reserva, é considerado muito jovem para jogos mais duros. 
 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos