Corinthians promete apurar possíveis irregularidades em construção da Arena

Do UOL, em São Paulo

O Corinthians se pronunciou nesta terça-feira (22) após a Arena Corinthians ser citada na 26ª fase da Operação Lava Jato, denominada Operação Xepa, que investiga pagamento de propinas em dinheiro pela empreiteira Odebrecht dentro do Brasil envolvendo diversas obras realizadas pela companhia, entre elas, a Arena Corinthians. 

Por meio de um comunicado oficial, o clube alvinegro informou que qualquer irregularidade será devidamente apurada e o Corinthians se compromete a tomar as providências cabíveis para punir os responsáveis: "O que for justo e correto, sempre será a busca do Corinthians, em respeito ao seu torcedor e ao Brasil."
 
De acordo com o delegado Igor Romário de Paula, "foram identificados pagamentos feitos por uma diretoria (da Odebrecht) que cuida especificamente da Arena Corinthians". O clube não foi citado diretamente pelo delegado, mas foram apontados indícios de pagamento e recebimento de propina entre executivos da empreiteira que atuaram na obra. 
 
Ainda segundo o delegado, o vice-presidente do Corinthians, André Negão, teve o mandato de condução coercitiva efetivado nesta terça-feira (22) para prestar depoimentos sobre a relação entre o clube e a Odebrecht, em uma tentativa de apurar se o esquema de pagamento de propinas alcançou o clube de alguma forma.
 
O deputado federal e ex-presidente do clube Andrés Sanchez afirmou, nessa terça, ao UOL Esporte: "somos vítimas". Há um mês, o ex-dirigente disse que via o Corinthians como alvo da Lava Jato. "Estão querendo incluir de qualquer jeito, por causa de minha amizade com o Lula. E eu quero que ponham. Quero que o estádio vá para Lava Jato. Investiguem. Me chamem e vou falar tudo", afirmou.
 
Confira o comunicado na íntegra:

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos