Vice do Corinthians paga fiança, é liberado e diz: "nunca recebi nada"

Luiza Oliveira

Do UOL, em São Paulo

O vice-presidente do Corinthians, André Luiz Oliveira, conhecido como André Negão, foi liberado na Polícia Federal no final da tarde desta segunda-feira após ser preso em flagrante por posse ilegal de armas em sua residência no Tatuapé, bairro da Zona Leste de São Paulo. Ele pagou R$ 5 mil de fiança depois de terem encontrado duas pistolas 380 com registro vencido em sua residência.

Em relação à operação Lava Jato, André Negão também depôs coercitivamente na manhã desta terça-feira por ser acusado de receber R$ 500 mil de propina da construtora Odebrecht. Ele nega ter recebido o dinheiro.

"Ninguém da Lava Jato me acusa de nada, fui tratado com bastante cordialidade por todo mundo aqui, sem problema nenhum. Eu não sei de valor nenhum. Nunca recebi nada, perguntando foi. Eu disse que não recebi, só isso", disse o dirigente, logo após ser liberado. Ele afirmou ainda que o estádio corintiano não foi citado durante o interrogatório. "A Arena Corinthians não foi citada em nenhum momento ali, para mim não. Para mim ninguém falou nada de Arena Corinthians".

Sobre as armas que foram apreendidas em sua casa, ele disse que elas são legais, mas que estão com o registro vencido. "As armas são minhas, estão no meu nome. Só que tinha muito tempo que estavam lá e eu não renovei o porte", disse. "As armas são minhas, tenho registro e porte, só que estava vencido. Você pode andar com uma carta vencida, não pode? Você vai assumir as penalidades. Foi isso", completou.

A Polícia Federal foi ao apartamento do dirigente como parte da 26ª fase da Operação Lava Jato, para executar a condução coercitiva autorizada pelo juiz Sérgio Moro, mas encontrou no local duas armas de fogo sem registro. Por isso, ele acabou preso em flagrante em São Paulo e não foi a Curitiba para depor.

Segundo investigação, empresas ligadas à empreiteira teriam pago R$ 500 mil ao vice-presidente do clube alvinegro para a construção da Arena Corinthians, estádio da Copa do Mundo de 2014 que sediou a partida inaugural da competição.

André Negão é muito próximo do ex-presidente corintiano, hoje deputado federal, Andrés Sanchez, sendo inclusive chefe de gabinete do político filiado ao PT.

A Arena Corinthians, parte desta etapa da investigação, está localizada em Itaquera, na Zona Leste de São Paulo, e custou cerca de R$ 1,2 bilhão para ser construída.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos