Cuca mexe no time, mas defeitos da era M. Oliveira continuam no Palmeiras

Diego Salgado

Do UOL, em São Paulo

  • Cesar Greco/Ag Palmeiras

    Cuca vai comandar o Palmeiras pela terceira vez nesta quinta, contra o Red Bull

    Cuca vai comandar o Palmeiras pela terceira vez nesta quinta, contra o Red Bull

O Palmeiras iniciou uma nova fase com a chegada do técnico Cuca, mas ainda apresenta os velhos problemas da era Marcelo Oliveira. Nas duas derrotas com o novo comandante, por exemplo, a equipe alviverde manteve a média de lançamentos para o campo de ataque.

Na derrota por 2 a 1 para o Osasco Audax, o Palmeiras registrou recorde no fundamento, com 59 passes longos -- o número superou os 58 lançamentos feitos no empate por 2 a 2 com o River Plate, no Uruguai, na estreia da Libertadores.

No primeiro jogo de Cuca à frente do Palmeiras, os jogadores alviverdes recorreram a eles em 38 lances. Nos 11 jogos oficiais com Marcelo Oliveira na temporada 2016, a média de lançamentos por partida chegou a 42, com índice de acerto baixo (36,8%). Com Cuca, a média de passes longos completos mantêm a tendência: dos 97, apenas 38 tiveram destino correto (39,2%). 

A posse de bola palmeirense também segue baixa: 50% contra o Osasco Audax e 54% diante do Nacional, no revés da última semana. O time treinado por Marcelo Oliveira também tinha dificuldades em manter a bola no pé e acabou superado em quatro jogos: Rosario Central (35%), Ferroviária (42%), XV de Piracicaba (47%) e Santos (44%).

Ao chegar no Palmeiras, Cuca previu as dificuldades e falou sobre o principal problema do time. "O Marcelo com certeza não fazia esse tipo de treino (com chutões). Essa situação acontecia por causa dos jogos, às vezes as coisas não encaixam. Eu preciso de um tempo para montar a jogada de saída de bola, achar minha escalação", disse Cuca na apresentação.

Mudanças no time

Cuca, que comandou apenas quatro treinos desde que assumiu o Palmeiras, já promoveu muitas alterações na equipe. No primeiro jogo, foram seis mudanças em relação ao último time de Marcelo Oliveira -- derrota por 2 a 1 para o Nacional no Allianz Parque.

No último domingo, o novo técnico deu chances a três jogadores: João Pedro, Robinho e Gabriel Jesus. No primeiro treino com os titulares após a derrota em Osasco, Cuca mudou mais uma vez ao escalar Rafael Marques e Erik pela primeira vez (outros três jogadores voltaram à equipe alviverde).

Compare os números dos dois treinadores

Dois jogos com Cuca

Osasco Audax
Lançamentos: 59 (24 certos)
Posse de bola: 50%
Passes: 404 (359 certos)
 
Nacional
Lançamentos: 38 (14 certos)
Posse de bola: 54%
Passes: 361 (325 certos)
 

Últimos quatro jogos de Marcelo Oliveira

Nacional (1 x 2)
Lançamentos: 30 (15 certos)
Posse de bola: 65%
Passes: 482 (445 certos)
 
Capivariano (4 x 1)
Lançamentos: 25 (12 certos)
Posse de bola: 67%
Passes: 558 (525 certos)
 
Rosario Central (2 x 0)
Lançamentos: 52 (12 certos)
Posse de bola: 35% 
Passes: 183 (154 certos)
 
Ferroviária (1 x 2)
Lançamentos: 56 (22 certos)
Posse de bola: 42%
Passes: 320 (279 certos)
 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos