Ele salvou Pato e Ronaldo e quer manter "chineses" da seleção em forma

Danilo Lavieri e Dassler Marques

Do UOL, em Teresópolis (RJ) e Cariacica (ES)

  • Leandro Moraes/UOL

    Pato e brinca com o fisioterapeuta Bruno Mazziotti em 2013, no Corinthians

    Pato e brinca com o fisioterapeuta Bruno Mazziotti em 2013, no Corinthians

Bruno Mazziotti, fisioterapeuta, ficou famoso no Brasil após recuperar diversos atletas que sofriam com lesões crônicas. Na época no Corinthians, ele já conseguiu salvar a carreira de nomes como Ronaldo e Alexandre Pato, que tiveram sua trajetória marcada por problemas físicos e viam sua carreira marcada com uma interrogação.

Não à toa, o profissional da área de saúde virou notícia como jogador de futebol quando decidiu ir para a China e trabalhar no Shandong Luneng. Seu novo desafio é manter Renato Augusto e Gil em forma. A dupla deixou o Corinthians e optou por atuar no futebol chinês para aumentar os seus salários. O problema, no entanto, é que o nível técnico do campeonato asiático vira um obstáculo para que Dunga continue os colocando nas listas de convocações.

É aí que entra Bruno, que também é fisioterapeuta da seleção olímpica e está em Cariacica, no Espírito Santo, trabalhando com os garotos. Apesar de trabalhar no Shandong, equipe de Mano Menezes, ele segue acompanhando Renato Augusto de perto. Com um profissional contratado pela dupla para prestar consultoria, o fisioterapeuta tem acesso aos dados para entender qual a condição física do meia, que está no Beijing Guoan. 

Renato, inclusive, fez um treino com Bruno Mazziotti no Rio de Janeiro. Ele chegou antes dos demais jogadores para que pudesse se adaptar ao fuso horário. O ex-corintiano, então, aproveitou para manter a forma.

Renato, Gil e Bruno sabem que o desafio físico é algo que poderá ser combatido mesmo na China. O problema para os jogadores será a manutenção do nível técnico. O meio-campista, inclusive, admitiu que está abaixo dos demais no quesito ritmo de jogo. Ele prefere acreditar, no entanto, que os chineses seguirão com os cofres abertos, contratando os melhores jogadores do mundo.

"Há um tempo, jogar na Rússia e na Ucrânia era um absurdo se você pensar em convocar jogadores de lá. Hoje, vejo que a China está crescendo muito, é o futebol que mais cresce no mundo. Não se assustem se eles contratarem novos jogadores de seleção na janela do meio do ano", pontuou Renato. 

Aparentemente, Dunga dará uma chance para que Renato prove que está em boa forma física. Ele treinou como titular na última terça-feira (23) e deve iniciar o jogo entre os 11 contra o Uruguai. Gil, por sua vez, voltará ao banco de reservas dando lugar a David Luiz, que já cumpriu suspensão contra o Peru. 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos