Flu economiza R$ 6,5 mi com saída de Diego Souza. E volta a procurar meia

Bernardo Gentile

Do UOL, no Rio de Janeiro

Principal contratação do Fluminense no último mercado da bola, Diego Souza deixa o clube sem gerar lamentações. Com salário de R$ 580 mil, o camisa 10 não correspondeu e gerou um sentimento de arrependimento na diretoria. A decisão do jogador de voltar ao Sport caiu, na verdade, como uma luva para o Tricolor, que economizará R$ 6,5 milhões até o fim do ano e ainda ganha nova oportunidade para reforçar o elenco com uma peça de qualidade.

O problema é que o Fluminense não escapou da atual crise financeira do país e terá que fazer um ajuste nos gastos para a temporada. O espaço criado com a saída de Diego já praticamente resolve o problema. Isso se o Tricolor não tivesse qualquer desejo de repor a perda. Vai repor. Está decidido, apesar do tom cauteloso utilizado nas entrevistas.

Outro fator que pesou bastante para o Fluminense aceitar liberar Diego Souza foi o ímpeto do Sport, que não se opôs a pagar pelo jogador. O Tricolor investiu 600 mil euros (R$ 2,5 milhões) para assinar por três temporada. Os pernambucanos pagaram 300 mil euros (R$ 1,25 milhão) por 50% dos direitos econômicos e assume o tempo de contrato, até o fim de 2018, quando terá que pagar pela outra metade pelo mesmo valor.

Outra possibilidade é em caso do Sport realizar uma outra negociação, o que faria com que Fluminense e pernambucanos dividissem o lucro igualmente. Nesse cenário, Diego Souza teria que voltar a jogar o bom futebol de 2015 e conseguir uma boa transferência.

"O Fluminense será ressarcido e fica com possibilidade de ganho em negociação futura. Diego alegou problemas particulares, pois queria voltar a Recife. A questão financeira e futuras negociações serão tratadas internamente. Estamos atentos ao mercado, mas o foco é no Carioca e na Liga. Com o tempo vamos avaliar e se acharmos que precisa de reforço, vamos atrás", explicou o diretor executivo do Fluminense, Jorge Machado.

Agora, o Fluminense volta ao mercado em busca de um armador. Não há tanta pressa, já que o novo reforço não poderia ser inscrito no Carioca ou Primeira Liga e só poderia consequentemente atuar no Campeonato Brasileiro, que se inicia no dia 14 de maio – Flu visita o América-MG, no Independência.

Flu encara Inter na semifinal da Primeira Liga

Fluminense e Internacional se enfrentam nesta quarta-feira, às 19h15, na semifinal da Primeira Liga, em Brasília. O Tricolor não poderá contar com o próprio Diego Souza, já negociado, e Fred - o atacante está suspenso da competição após agredir Léo do Atlético-PR. Osvaldo e Magno Alves foram escolhidos pelo técnico Levir Culpi para o time titular.

"Em termos de motivação é legal jogar um jogo eliminatório, pois se empatar é pênalti. É classificatória para final de um campeonato. Motivação é legal. O problema maior é saber se vamos jogar bem", explicou o sincero Levir Culpi.

FLUMINENSE X INTERNACIONAL

Data e hora: 23/03/2016, quarta-feira, às 19h15 (horário de Brasília)
Local: Estádio Mané Garrincha, em Brasília (DF)
Árbitro: Sandro Meira Ricci
Auxiliares: Carlos Berkenbrock e Rosnei Hoffmann Scherer

Fluminense
Diego Cavalieri; Jonathan, Gum, Henrique e Wellington Silva; Pierre, Cícero, Gérson e Scarpa; Osvaldo e Magno Alves. Técnico: Levir Culpi

Internacional
Muriel; William, Réver, Ernando e Artur; Silva (Jair), Fabinho, Anderson e Alex; Eduardo Sasha e Vitinho. Técnico: Argel Fucks

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos