Vida de aposentado de Ceni tem palestra, tênis e futuro incerto

Luiza Oliveira

Do UOL, em São Paulo

  • Divulgação

    Após pendurar as chuteiras, Rogério Ceni tem feito muitos eventos com o São Paulo

    Após pendurar as chuteiras, Rogério Ceni tem feito muitos eventos com o São Paulo

Rogério Ceni dedicou os últimos 25 anos de sua vida ao São Paulo e sua rotina sempre foi preenchida por treinos puxados, concentrações, viagens e jogos. Hoje, mais de três meses após pendurar as chuteiras, sua vida mudou bastante. Mais tranquilo, ele tem se dedicado a dar palestras e a jogar tênis enquanto não define seu futuro profissional.

Rogério pretende tirar o ano de 2016 para organizar sua vida e traçar seu próximo plano profissional para, em 2017, começar a colocá-lo em prática. Uma das possibilidades que agrada o ex-jogador é se tornar técnico. Mas ele ainda não se sente pronto para assumir a função. Se optar por este caminho, pretende fazer cursos fora do país e estágios com técnicos conhecidos como Juan Carlos Osorio na seleção mexicana.

"Se for para decidir nessa área (técnico), seria algo para o segundo semestre, eu iria para fora fazer alguns cursos. Volta e meia eu troco mensagens com Osorio. Ele me convidou e tenho o desejo de poder acompanhar o trabalho dele. Não descarto ser técnico, é uma possibilidade que pode ocorrer. Ou entrar para outra área, de mídia, de palestras motivacionais. No mais, estou fazendo um investimento em mim mesmo, e são coisas que vou fazer para 2017. Meu projeto é escolher o caminho para tentar trilhá-lo".

Enquanto não define seu futuro, Ceni vem participando de eventos em parceria com o São Paulo e se aprofundando em uma nova área que é dar palestras motivacionais. Em 2016, ele vem sendo bastante solicitado para passar para as pessoas um pouco do que aprendeu nesses 25 anos de carreira e já está com a agenda cheia. 

"Para mim tem sido ótimo, continuo fazendo eventos, palestras, como agora em Sinop com torcedores. Na semana que vem tenho mais uma palestra motivacional para fazer. Não tenho definição ainda do que farei a partir de 2017. Tive mais tempo para mim, estou um pouco mais tranquilo, mas resolvendo outras coisas. Quando você joga, você se dedica só ao futebol. Agora tenho mais tempo, mas está mais corrido também, estou resolvendo coisas burocráticas não tão agradáveis como o campo de jogo. O dia fica cheio, está muito corrido, podia ser mais sossegado. Mas estou bem realizado", disse.

O Mito também não parou de praticar esportes e tem tempo para se dedicar a um hobby: jogar tênis. Ele costuma ir ao CT da Barra Funda quando não tem treino para jogar um de seus esportes favoritos e aproveita para matar as saudades do local onde passou tanto tempo.

"É a terceira vez que venho aqui neste ano. Nas outras estava testando minhas habilidades no tênis, estou mudando de esporte. Passei dois dias aqui quando não tinha ninguém, até para não atrapalhar. Não gosto muito de ficar atrapalhando, mas sou muito bem recebido por todos os profissionais que trabalharam comigo, com o mesmo carinho que tenho pelo clube", disse, em entrevista no CT da Barra Funda, depois de lançar sua coleção de bonecos.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos