Palmeiras faz mistério sobre retorno a SP. Torcedor atira pedra no CT

Diego Salgado

Do UOL, em São Paulo

O Palmeiras faz mistério em relação ao retorno à capital paulista depois da goleada sofrida para o Água Santa, em Presidente Prudente. O elenco alviverde voltará de avião nesta segunda-feira. O clube, porém, evitou divulgar o horário do desembarque. Os jogadores voltam aos treinos à tarde.

Além disso, a Academia de Futebol, localizada na região da Barra Funda, ganhou reforço policial após a derrota. Às 19h deste domingo, uma viatura da Polícia Militar de São Paulo estava estacionada em frente ao portão principal do Centro de Treinamento. 

Depois, o carro deixou o local e passou a fazer uma ronda na avenida Marquês de São Vicente. Outra viatura ajudava a vigiar o espaço, diminuindo a velocidade ao passar pelo CT. Até as 20h30, nada de anormal ocorreu no local. Pouco depois, um torcedor desceu de um carro e lançou duas pedras em um vidro, na entrada do CT.

Diego Salgado/UOL
Pedra é atirada na entrada do Centro de Treinamento do Palmeiras

Os protestos não são novos. No sábado de manhã, pouco antes de o time alviverde viajar a Presidente Prudente, integrantes de uma torcida organizada do clube invadiram o CT para cobrar os jogadores. O Palmeiras, pouco depois, repudiou o fato por meio de uma nota.

Na última quinta-feira, hora depois de o Palmeiras perder por 2 a 1 para o Red Bull no Pacaembu, torcedores colocaram fogo em alguns objetos em frente ao portão principal da Academia de Futebol.

O Palmeiras está há quatro jogos sem vencer e ocupa a última colocação do Grupo B do Paulistão. O time foi derrotado quatro vezes sob o comando do técnico Cuca. Além do Água Santa, Nacional-URU (1 a 0), Osasco Audax (2 a 1) e Red Bull (2 a 1) venceram o time alviverde.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos