Alemanha goleia Itália em amistoso e acaba com tabu de 21 anos

Do UOL, em São Paulo

Oito títulos mundiais – quatro de cada lado – estiveram em campo nesta terça-feira, em amistoso disputado na Allianz Arena, em Munique. Em jogo preparatório para a Eurocopa, que acontece a partir de junho, a atual campeã mundial Alemanha passeou em campo e goleou a Itália por 4 a 1 (gols de Kross, Götze, Hector e Özil, de pênalti), acabando assim com um jejum de 21 anos sem vencer a Azzurra.

A última vitória da Alemanha sobre a Itália havia acontecido em junho de 1995, quando venceu por 2 a 0 um amistoso disputado na cidade de Zurique. Desde então, a Azzurra havia acumulado quatro vitórias e três empates e construído um considerável tabu, encerrado nesta terça-feira após boa partida Alemanha, que foi superior à Itália desde o apito inicial.

Entre os principais jogos disputados pelas seleções neste período estiveram as semifinais da Copa do Mundo de 2006 e da Eurocopa 2012. No Mundial, a Itália venceu a Alemanha na prorrogação, por 2 a 0, com gols de Grosso e Del Piero. Já no torneio continental, a Azzurra venceu os alemães por 2 a 1, com dois gols de Balotelli, não convocado para os últimos amistosos.

Fases do jogo: O início do jogo correspondeu ao que todos esperavam dos dois times. Toque de bola da Alemanha e jogo mais fechado da Itália, que não conseguia assustar o mero espectador Ter Stegen, goleiro do Barcelona. E de tanto ficar com a bola, o time de Joachim Löw conseguiu abrir o placar aos 23min, e com um golaço. Müller cruzou rasteiro da direita, Bonucci afastou mal e a bola sobrou quase na entrada da área para Kross, que deu um tapa de direita e mandou no canto esquerdo de Buffon, que nada pôde fazer. 1 a 0. A Alemanha havia diminuído o ritmo depois do gol, mas aos 44min, em uma bola alçada na área, ampliou a vantagem. Müller cruzou da direita e Götze, autor do gol do título mundial alemão em 2014, apareceu entre os zagueiros para mandar de cabeça para as redes. 2 a 0 na Allianz Arena.

A Itália voltou melhor para a segunda etapa. E em apenas dois minutos criou a sua primeira grande chance de gol da partida. Após cruzamento da direita, Montolivo teve tempo de dominar a bola dentro da área e finalizar; o chute, porém, saiu torto e passou à direita de Ter Stegen. A Azzurra ameaçava gostar do jogo, mas em um rápido contra-ataque alemão veio um balde de água fria. Aos 13min, Dexter tabelou com Götze, invadiu a área e, sem ser fominha, tocou de lado para Jonas Hector, com o gol praticamente aberto, fazer o terceiro. 3 a 0. E em mais uma falha da defesa da Itália, saiu o quarto, aos 29min. Rudy aproveitou domínio errado do zagueiro, driblou Buffon e acabou derrubado. Pênalti que Özil cobrou com extrema categoria – deslocando o experiente goleiro italiano – e mandou para o gol, fazendo 4 a 0. Já aos 37min, de fora da área, El Shaarawy chutou e contou com desvio na zaga para marcar o gol de honra da Itália.

O melhor: Kross. Preciso como sempre nos passes e lançamentos, abriu o placar com um lindo gol da entrada da área.

Para lembrar:

Homenagem. Antes do apito inicial, jogadores de Alemanha e Itália se reuniram no meio de campo e respeitaram um minuto de silêncio em homenagem a Johan Cruyff, falecido na última quinta-feira devido a um câncer no pulmão.

Fim de jejum. Mario Götze não balançava as redes desde 4 de outubro de 2015, na goleada de 5 a 1 do Bayern de Munique sobre o Borussia Dortmund.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos