Com gol histórico de Messi, Argentina vence Bolívia e pressiona Brasil

Do UOL, em São Paulo

Tudo indicava que, jogando ao lado de sua torcida, em Córdoba, a Argentina não teria trabalho diante da vice-lanterna Bolívia em jogo da sexta rodada das Eliminatórias Sul-Americanas para a Copa do Mundo de 2018. E foi justamente o que aconteceu na noite desta terça-feira. Com Lionel Messi inspirado, o time comandado por Tata Martino venceu fácil por 2 a 0 e assim ultrapassou a seleção brasileira na tabela de classificação.

A vitória leva a Argentina aos 11 pontos, deixando-a na terceira colocação, atrás apenas dos líderes Uruguai (13) e Equador (13). O time volta a campo pelas Eliminatórias no início de setembro para o clássico contra o Uruguai, em casa. Já a Bolívia faz visita ao Chile.

10 SEGUNDOS E BOLA NA TRAVE DA ARGENTINA

O primeiro lance do jogo, logo aos 10 segundos, já deu uma ideia de como seria o confronto em Córdoba. Di Maria ganhou dividida no meio, recebeu de Higuain e chutou em cima do goleiro; no rebote, Banega carimbou a trave.

INTELIGÊNCIA DE MESSI ABRE O PLACAR EM CÓRDOBA

A pressão continuou, e aos 19min o time da casa conseguiu abrir o placar. Messi cobrou falta rápido (após ele mesmo ter sofrido) e deixou Higuain em ótimas condições dentro da área; o atacante tocou por cobertura e o zagueiro salvou quase em cima da linha; no rebote, o próprio camisa 9 ficou com a bola e ajeitou para Mercado, sem ninguém a sua frente, finalizar para o gol. 1 a 0.

50 VEZES LIONEL MESSI

Messi quase ampliou para a Argentina em cobrança de falta aos 26min, defendida pelo goleiro. Mas 3min depois, o craque do Barcelona marcou de pênalti (após falta em Banega dentro da área) e alcançou o gol de número 50 com a camisa da seleção. Agora, faltam apenas seis para ele se tornar o maior artilheiro da Argentina - ele só está atrás de Batistuta, que soma 56.

VITÓRIA DE BOM TAMANHO? NEM TANTO...

Jogando em casa contra um dos adversários mais fracos das Eliminatórias, a Argentina perdeu a oportunidade de aplicar uma goleada na Bolívia e melhorar o seu saldo de gols na tabela. Em jogo de ataque contra defesa no segundo tempo e posse de bola que chegou aos 80%, a Argentina cansou de perder gols no estádio Mario Kempes. Com a vitória de 2 a 0, o saldo dos 'hermanos' fica em apenas dois, contra oito do Uruguai, cinco do Equador. Já o Brasil, que empatou por 2 a 2 com o Paraguai, soma três.

MESSI DEIXA DIEGO SIMEONE PARA TRÁS

AP Photo/Natacha Pisarenko

Lionel Messi chegou aos 107 jogos pela Argentina e se tornou o quarto jogador com mais partidas pela seleção de seu país. Ele deixou para trás o agora técnico Diego Simeone, que entrou em campo 106 vezes para defender a Argentina. Quem aparece em primeiro é o ex-lateral-direito Javier Zanetti, com 145 jogos. Mascherano, agora com 123, e Roberto Ayala, com 115, completam o top 5.

ESTÁDIO MARIO KEMPES X COPACABANA

Ex-jogador que dá nome ao palco do jogo desta terça-feira, Mario Kempes classificou como uma "vergonha" o estado do gramado. Em entrevista ao jornal "La Voz Del Interior" ainda antes do jogo, o campeão mundial de 1978 fez um forte desabafo: "Esse gramado parece a areia da praia de Copacabana. Tenho vergonha. Mas não me culpem. Estou a 15 quilômetros. Não sou o jardineiro desse estádio. A única coisa que aceitei foi que colocassem meu nome nele".

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos