Fifa multa Santos em R$ 280 mil por usar terceiros em vendas de atletas

Bruno Thadeu

Do UOL, em São Paulo

  • Luiz Fernando Menezes/Folhapress

    Fifa determinou que acordos feitos a partir de maio de 2015 não poderiam ter empresas detentoras de direitos

    Fifa determinou que acordos feitos a partir de maio de 2015 não poderiam ter empresas detentoras de direitos

A Fifa aplicou multa ao Santos de 75 mil francos suíços (R$ 280 mil) por usar empresas terceiras em negociações de atletas e aquisições de porcentagens de direitos econômicos de jogadores. A prática é considerada proibida desde maio do ano passado. Além da multa, o time da Vila Belmiro foi advertido formalmente.

Em nota oficial (leia a íntegra abaixo), o Santos afirma que não foi notificado pela Fifa. O site da Fifa, entretanto, informa que já notificou o clube (penúltimo parágrafo do comunicado).

A Fifa também multou o Sevilla, o Sint-Truidense (da Bélgica) e o Twente (da Holanda) por ingerência de terceiros em contratos firmados. A entidade não informou quais intermediações feitas pelo Santos foram consideradas irregulares.

A equipe alvinegra, de acordo com comunicado da Fifa, não informou corretamente ao Sistema Internacional de Transferência a presença de terceiros em negociações.

Indagada pelo UOL Esporte sobre quais transações o Santos agiu de maneira irregular, a Fifa informou que mais detalhes sobre o caso somente quando houver decisão definitiva. O processo ainda cabe recurso.

Em 1º de maio de 2015, entrou em vigor determinação que proíbe a participação de investidores nos direitos econômicos de jogadores de futebol. A nova medida é uma atualização do artigo 18 do Regulamento de Transferências da Fifa, de 2008. Os contratos que haviam sido firmados até 31 de dezembro de 2014 escapariam de punição da Fifa. Já os vínculos formalizados de janeiro a abril de 2015 (com a presença de terceiros) deveriam ser de no máximo um ano. 

O Comitê Disciplinar da Fifa informa que os clubes já foram notificados.

Segundo a Fifa, a medida de impedir a participação de investidores visa dar maior autonomia aos clubes, fortalecendo suas receitas. Mas empresários buscam estratégias para driblar a regra. É possível, por exemplo, que um empresário compre um clube, sendo ele o responsável direto pelos direitos dos atletas, como acontece com o PSG e Chelsea.

Nota oficial do Santos

O Santos vem sendo questionado acerca de um alegado procedimento iniciado pela FIFA em que teria sido penalizado e vem esclarecer não haver recebido nenhuma notificação, quer da FIFA, quer da CBF acerca de qualquer imposição de penalidade ao Santos FC, por nenhuma esfera. O Santos FC está e sempre esteve à disposição da FIFA e da CBF para quaisquer esclarecimentos e exibição de documentos que forem solicitados.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos