Juventus fecha com promessa corintiana que errou cavadinha; clube recebe 5%

Dassler Marques

Do UOL, em São Paulo

  • Daniel Augusto Jr/Agência Corinthians

O Corinthians espera por uma proposta oficial da Juventus-ITA até o fim de semana para formalizar o que já está acordado verbalmente: a venda do meia Matheus Pereira, 18 anos.

Conforme o UOL Esporte publicou no início de março, a operação estava encaminhada e foi definida em viagem do empresário Thiago Ferro até a Itália. O valor base da transferência gira em torno de 2 milhões de euros (cerca de R$ 8,2 milhões) e pode crescer até aproximadamente 7 milhões de euros (R$ 28,7 milhões) caso o jogador alcance metas estabelecidas em contrato. 

O lucro do Corinthians na operação, entretanto, está restrito a 5% dos direitos econômicos. Dessa forma, inicialmente, menos de R$ 400 mil líquidos entrariam nos cofres pelo jogador que está no clube desde os 11 anos. A transferência só poderá ser formalizada na janela de transferências no meio do ano, mas o martelo será batido já em breve. 

Negócio aumentará lucro de empresário que fez doações a Andrés

Matheus Pereira é um dos nove jogadores do elenco profissional do Corinthians que trabalha com o empresário e ex-conselheiro vitalício do Corinthians, Fernando Garcia. O investidor, ao lado de uma série de sócios, detém 95% dos direitos econômicos do jogador. Um acordo feito pelo ex-presidente Mário Gobbi em 2014, deixou só 5% para o clube.

Ao concretizar a transferência, o lucro do empresário com a venda de promessas do Corinthians vai novamente crescer. Conforme explicou o UOL Esporte, a porcentagem sobre os direitos de Matheus é resultado de um acordo feito ainda em 2010 sobre o contrato do volante Ralf. Fernando Garcia e seu irmão Paulo foram os principais doadores da campanha do ex-presidente corintiano Andrés Sanchez para deputado federal. 

Jovem está sem espaço no elenco do Corinthians

Sem espaço nos planos de Tite, Matheus Pereira não está entre os 28 jogadores inscritos no Campeonato Paulista e não jogou entre os profissionais em 2016. Depois da Copa São Paulo, o treinador detectou que ele precisava de um trabalho físico diferenciado para aumentar sua dinâmica de jogo. Em 1 ano e três meses, Tite deu uma chance de jogo a Matheus: em Itaquera, na Copa do Brasil 2015, na partida contra o Santos que marcaria a eliminação corintiana no torneio.

Internamente, o jogador divide opiniões no Corinthians. De um lado, há quem exalte a capacidade técnica de Matheus, destaque da base alvinegra desde os 11 anos. Do outro, muitos ressaltam a lentidão de seu jogo e uma possível postura ruim fora de campo, imagem reforçada pelo desfecho na última Copa São Paulo, com direito a críticas do coordenador Alessandro. Na seleção brasileira, ele deixou impressão ruim no último Sul-Americano Sub-17

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos