Sindicato dos atletas notifica Palmeiras após protesto violento da torcida

Do UOL, em São Paulo

  • Diego Salgado/UOL

    Ct do Palmeiras recebeu segurança reforçada nesta segunda-feira

    Ct do Palmeiras recebeu segurança reforçada nesta segunda-feira

O Sindicato de Atletas Profissionais do Estado de São Paulo (Sapesp) notificou Palmeiras, Ponte Preta e Portuguesa nesta terça-feira após protestos violentos da torcida nos últimos dias. Segundo a associação, o fato serve para alertar os clubes da responsabilidade em relação à integridade física e moral dos jogadores, além das atitudes a serem tomadas para preservar os atletas.

"Registramos que tudo o que se refira à integridade física e moral dos trabalhadores é responsabilidade do empregador, sendo assim, qualquer forma de conivência, mesmo aquela cuja intenção é permitir o acesso para que os torcedores peçam explicação aos atletas caracteriza-se em descumprimento de obrigação do contrato de trabalho por se revestir em atitude extrema de constrangimento moral, além de se mostrar como ameaça à dignidade do trabalhador em seus mais elevados níveis", afirmou o sindicato.
 
O Sapesp ainda garantiu que ajudará os atletas nesse sentido. "Estamos tomando as providências necessárias para assegurar a integridade física e segurança dos atletas. O Sindicato colocou o Departamento Jurídico à disposição dos jogadores e tomaremos as medidas cabíveis para resolver esse assunto", disse o presidente da associação, Rinaldo Martorelli. 
 
Torcedores de Ponte e Portuguesa invadiram os respectivos centros de treinamento durante o fim de semana. O mesmo ocorreu com o Palmeiras, que também teve o seu ônibus apedrejado durante o trajeto Presidente Prudente -São Paulo

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos