Saiba o que mudou para Osvaldo começar a jogar bem pelo Fluminense

Bernardo Gentile

Do UOL, no Rio de Janeiro

  • NELSON PEREZ/FLUMINENSE F.C

Desde que chegou ao Fluminense, Osvaldo não conseguiu mostrar o bom futebol que o deixou conhecido no Brasil. Isso até a última semana, quando o atacante recuperou a velha forma e tem sido decisivo para o Tricolor. Mas o que fez o jogador mudar da água para o vinho? A explicação está no posicionamento e na confiança passada por Levir Culpi de que acreditava na capacidade do atleta. Mais próximo do gol, Osvaldo reencontrou o bom futebol.

Nesta quarta-feira, o jogador está confirmado novamente no time titular para encarar o Bangu, às 19h30, em Edson Passos. Mesmo com dores no quadril, ele participou do treinamento normalmente na última terça nas Laranjeiras e mostrou estar à disposição de Levir. 

Nos últimos dois jogos, Osvaldo foi titular e marcou três gols. Foi um dos heróis da classificação da equipe para a final da Primeira Liga ao marcar duas vezes e sacramentar o empate. Nos pênaltis, Diego Cavalieri chamou a responsabilidade e foi decisivo para garantir a vaga contra o Atlético-PR. No jogo seguinte, o atacante abriu o placar para a vitória por 3 a 0 sobre o Boavista.

Os quatro gols em 12 jogos pelo Fluminense em 2016 constatam que Osvaldo é um jogador completamente diferente da temporada passada, quando foi às redes em apenas uma oportunidade em 23 partidas. E o grande momento do jogador tem interferência clara do técnico Levir Culpi, que posicionou o atacante mais próximo da área.

Com Eduardo Baptista, Osvaldo ficava bem aberto pelas extremidades do campo para aproveitar a velocidade. Limitado, o jogador não conseguiu repetir as boas atuações e deixou de ser utilizado. Teve nova oportunidade no início de 2016, mas com o posicionamento antigo. Voltou a decepcionar e ficou novamente no banco de reservas.

"O Levir me passou total confiança, e assim que eu me sinto bem. Felizmente consegui fazer um bom jogo. Agora é manter, ter uma sequência para cada vez mais ganhar espaço no clube", disse Osvaldo. "No futebol as coisas mudam muito rápido. Se o Diego (Souza) não tivesse saído, talvez eu nem estaria escalado. Mas eu fiquei feliz de ter sido o escolhido, de ter participado com os gols e de ter ajudado o time", completou o atacante.

Em relação aos gols marcados, a temporada promete ser espetacular para Osvaldo, que com apenas três meses já marcou quatro vezes, o que representa 36,3% do total no seu melhor ano no quesito. Em 2012, ele balançou as redes em 11 oportunidades, recorde pessoal em uma temporada. 

BANGU x FLUMINENSE

Data e hora: 30/03/2016, quarta-feira, às 19h30 (horário de Brasília)
Local: Edson Passos, no Rio de Janeiro (RJ)
Árbitro: Elton Azevedo
Auxiliares: Rodrigo Figueiredo e Thiago Henrique Farinha

Bangu
Márcio; Iago, Sérgio Raphael, Luiz Felipe e Guilherme; Yves, Magno, Raphael Augusto e Almir; Matheus Pimenta e Wendel. Técnico: Mário Marques.

Fluminense
Diego Cavalieri; Jonathan, Gum, Henrique e Wellington Silva; Pierre, Cícero, Gerson e Gustavo Scarpa; Osvaldo e Fred. Técnico: Levir Clpi

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos