Bauza tenta acalmar M. Bastos, confirma Pintado e vê SP no nível de rivais

Guilherme Palenzuela

Do UOL, em São Paulo

  • Eduardo Anizelli/Folhapress

O técnico Edgardo Bauza pisou pela primeira vez no Morumbi nesta sexta-feira (1), em treino de reconhecimento e gramado para a estreia do clube no estádio em 2016, neste sábado, contra o Oeste, pelo Paulistão. Depois do treino, o treinador argentino concedeu entrevista coletiva e disse que teve uma conversa com Michel Bastos para brecar a frustração do meia, que se disse chateado pelas críticas que chamou de pessoais de parte da torcida.

"Sim, falamos. Manifestei que apesar das críticas que escuto por parte da torcida, a mim não muda a opinião que tem como jogador. É um jogador importante para o time e vai ser titular amanhã porque penso que é o melhor jogador que pode estar nessa posição. Ele tem experiência suficiente para superar isso, além do apoio de todos os jogadores. Ele é o melhor jogador que temos nessa posição", disse o técnico.

Pintado confirmado,  mas Bauza diz que é "tema político"

Segundo o técnico argentino, a contratação de Pintado como auxiliar técnico foi decisão da diretoria, e não dele. Bauza afirma que a função será a mesma antes feita por Milton Cruz. O treinador, porém, diz que já "tem muita gente" trabalhando na observação de atletas.

"A mesma que fazia Milton Cruz, é um tema político, não uma exigência minha. O trabalho que vai fazer é trabalhar junto do corpo técnico no dia a dia e nos vai ajudar. Tem muita gente que trabalha para isso, tenho vídeos que me dão todos os dias, falamos com Gustavo, com René. A opinião ele vai ser importante como são as do corpo técnico. A decisão não é só de um só. Eu só finalizo. Mas já estamos olhando jogadores aqui de dentro do Brasil, para buscar jogadores que pensamos que serão parte da solução", falou. 

Bauza vê SP no nível de rivais e volta a falar de reforços

O técnico também respondeu sobre o nível do São Paulo em comparação com Corinthians, Palmeiras e Santos, e disse não ver a própria equipe abaixo dos grandes concorrentes pelo Paulistão. Falou, ainda, que espera encontrar os rivais nas fases finais do campeonato estadual.

"Concordo que não conseguimos ganhar nenhum clássico, mas eu mudo a pergunta. Nenhum time dos clássicos nos superou, acho. Foram partidas equilibradas, que por diferentes motivos não pudemos ganhar. Obviamente que me preocupa, mas nos veremos nas finais", falou o treinador, que não identifica problemas de confiança: "Não, não têm nenhum problema de confiança".

Bauza reafirma que precisa de reforços. Depois de falar na última semana sobre "3 ou 4" reforços, agora pede "4 ou 5". "Alguns já saíram, mas além disso quando cheguemos em julho vamos tomar providências. Hoje, os atletas que estão no elenco são os melhores do mundo para mim (risos).Falo de trazer 4 ou 5 jogadores. Houve pedidos por alguns atletas há pouco tempo, não sei daqui até junho o que pode passar disso", disse. 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos