Cuca usou arma dos tempos de Atlético e escalou Alecsandro como Ronaldinho

Diego Salgado

Do UOL, em São Paulo

Cuca foi responsável por uma surpresa antes mesmo de Palmeiras e Rio Claro entrarem em campo na noite desta quinta-feira. O treinador escalou Alecsandro no meio-campo e relembrou os tempos de Atlético-MG, quando usou a mesma arma nos momentos em que não podia contar com Ronaldinho Gaúcho.

Alecsandro atuou ao lado de Robinho e Gabriel Jesus na linha de três formada por Cuca no meio. O time alviverde, assim como o Atlético-MG de Cuca, jogou no 4-2-3-1, com outro centroavante do elenco na referência - coube a Barrios desempenhar essa função.

De acordo com Alecsandro, enfrentar o Rio Claro mais recuado foi um pedido do treinador. "O Cuca falou: quero que você se vire hoje, quero que você chegue na área, quero que você ajude na marcação, quero que você ajude na armação", disse o camisa 29, autor do primeiro gol da vitória por 3 a 0 no Pacaembu. 

Jogar na função do camisa 10 fez o atacante relembrar da passagem pelo Atlético-MG, em 2013, quando Cuca treinava a equipe mineira. Segundo Alecsandro, em alguns jogos, o treinador o escalou na equipe mesmo com Jô no ataque.

"Já joguei em alguns momentos assim no Atlético, com o Cuca. Joguei junto com o Jô, joguei alguns jogos que o Ronaldo não pôde jogar, joguei também com o Ronaldo no meio. Depois de quase três anos, o Cuca veio com essa novidade aí", explicou o artilheiro do Palmeiras em 2016, com seis gols, mesmo número de Gabriel Jesus.

Alecsandro recebeu orientações ainda no primeiro tempo

Cesar Greco/Ag Palmeiras

Cuca, que conseguiu a primeira vitória no comando do Palmeiras, fez elogios à postura do atacante. Durante o jogo, antes mesmo de Alecsandro abrir o placar, o treinador orientou o jogador à beira do campo. Minutos depois, o atacante, de cabeça, fez 1 a 0.

"O Alecsandro foi muito importante no processo que a gente teve. Um time não se faz com 11 titulares, mas com 15 e 16. Ele foi um desses no Atlético. Teve personalidade, bateu pênatis decisivos. Foi importante. Confiamos nele para sair do momento", disse.
 
O Palmeiras conta com seis meias no elenco: Cleiton Xavier, Moisés, Fellype Gabriel e Régis, além de Robinho e Allione, que atuaram nesta quinta. Os três primeiros não estão à disposição de Cuca. Régis, por sua vez, foi relacionado para a partida, mas ficou no banco de reservas.

"É um momento de ajudar, sei que nessa função posso ajudar também. Todos têm de entender que é uma função diferente da de centroavante. Não tenho que ser cobrado pelos gols, não sou o responsável principal pelos gols", finalizou.

 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos