Jornal: CPI investiga supostos desvios de Valcke na Copa de 2014

Do UOL, em São Paulo

  • AFP PHOTO / KIRILL KUDRYAVTSEV

    Valcke foi afastado da Fifa após envolvimento em caso de corrupção

    Valcke foi afastado da Fifa após envolvimento em caso de corrupção

Jérôme Valcke, ex-secretário-geral da Fifa, é investigado pela CPI do Futebol sobre supostos desvios realizados em contratos relacionados a Copa de 2014. De acordo com o jornal Estado de S. Paulo, o dirigente é suspeito de desvios milionários nas contas do Comitê Organizador Local (COL).

A comissão investiga transferências que teriam sido feitas pelo COL para um paraíso fiscal e posteriormente pagamentos milionários nos EUA em contas não identificadas no Itaú. Em novos documentos obtidos pela CPI, contratos assinados por Valcke são examinados.

Os documentos envolvendo o ex-secretário-geral da Fifa legitimariam transferência de recursos e pagamentos. Há suspeita de que pessoas ligadas à entidade estejam ligadas aos desvios.

Do R$ 1 bilhão repassado pela Fifa ao COL, quase 60% foi usado para o pagamento de salários de dirigentes brasileiros, do CEO do COL e de diretores, entre eles Joana Havelange, filha de Ricardo Teixeira e neta de João Havelange.

Essa não é a primeira investigação que Valcke tem de encarar. Ele foi suspenso da entidade depois que o Ministério Público Suíço iniciou uma investigação por corrupção. Ele teria participado de um esquema de enriquecimento ilícito com a venda de ingressos da Copa de 2014.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos