Morre Cesare Maldini, ídolo do Milan e do futebol italiano

Do UOL, em São Paulo

Cesare Maldini, ídolo do Milan e do futebol italiano, morreu na madrugada deste domingo. O ex-jogador estava com 84 anos e será homenageado na partida contra a Atalanta – os jogadores usarão uma braçadeira preta e uniforme branco. A causa da morte não foi divulgada.

Em sua carreira como jogador, Cesare atuou como zagueiro – seu filho, Paolo, seguiu os passos do pai e se tornou um dos símbolos do Milan. Cesare vestiu a camisa rossonera entre 1954 a 1966. Ele foi o capitão na conquista da primeira Copa dos Campeões da história do clube (e do futebol italiano), em 1963, após derrotar o Benfica (de Eusébio) na decisão em Wembley.

Foram 347 partidas disputadas pelo Milan, com três gols marcados. Além do título da Copa dos Campeões, Cesare ajudou o time a ganhar quatro Italianos e uma Copa Latina. Pela seleção italiana, ele disputou 14 jogos – dois deles na Copa do Mundo de 1962, realizada no Chile. Foi o capitão da Squadra Azzurra na temporada 1962-63.

Após se aposentar como jogador, Cesare iniciou a carreira como treinador. Ele foi auxiliar de Enzo Bearzot, técnico da seleção italiana campeã mundial em 1982, na Espanha. Após uma passagem de sucesso pela equipe nacional sub-21, ele comandou a Squadra Azzurra na Copa do Mundo de 1998 – os italianos foram eliminados nas quartas de final pela França nos pênaltis.

Cesare ainda participou de outro Mundial. Após passar pelo Milan, em 2001, ele treinou a seleção paraguaia na Copa de 2002, na Coreia do Sul e Japão. A equipe foi eliminada nas oitavas de final pela Alemanha.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos