Na busca por naming rights, marketing corintiano avança com 10 projetos

Dassler Marques

Do UOL, em São Paulo

  • Daniel Augusto Jr/Agência Corinthians

    Napster, ferramenta de compartilhamento de músicas, está entre novos parceiros corintianos

    Napster, ferramenta de compartilhamento de músicas, está entre novos parceiros corintianos

Marcada pelo título brasileiro no primeiro ano, por uma série de dívidas quitadas e pela dificuldade em equacionar os problemas do estádio, a gestão do presidente Roberto de Andrade conseguiu avanços importantes fora de campo. Entre os departamentos mais reformulados pelo novo mandatário, o marketing conseguiu êxitos em 10 projetos. 

Entre esses, listados abaixo, estão crescimentos desde a base de sócios, a propriedades novas criadas, ampliadas e outros tipos de parcerias. Enquanto busca resolver as maiores demandas do departamento ainda em abril (venda dos naming rights da Arena e o aumento do valor total em patrocínios no uniforme), o Corinthians celebra alguns resultados positivos no percurso. 

Em março, vale lembrar, o UOL Esporte também publicou reportagem sobre parcerias frustradas que o clube acumulou nos últimos cinco anos. 

Fiel Torcedor
A base de sócios foi aumentada para 143 mil e tornou o Corinthians primeiro colocado do ranking, historicamente liderado pelo Internacional. Até pouco tempo, os corintianos eram terceiro colocados. É verdade que planos baratos, de R$ 9,90, foram criados, mas o que é celebrado pela direção é o dobro do número de filiados que têm seus programas em dia. No processo, o clube mudou a estratégia de comunicação com a torcida e mirou públicos específicos. Ainda assim, o Fiel Torcedor recebe críticas pelo índice repassado à empresa Omni, gestora do programa, contrato firmado por Andrés Sanchez e renovado por Mário Gobbi. 

Cadeiras do estádio
A venda de cadeiras para a temporada destinadas às pessoas físicas é considerada sucesso. Segundo estimativa, 77% do espaço disponível foi comercializado a preços médios de R$ 4 mil cada. O calcanhar de Aquiles são as cadeiras destinadas às pessoas jurídicas, além de camarotes, cujas vendas não decolaram pelo preço estimado em R$ 10 mil aproximadamente. 

Konami
O acordo com a empresa por conta do jogo Pro Evolution Soccer foi ampliado e teve um crescimento de 19 vezes maior em relação ao vínculo anterior. Hoje, rende R$ 600 mil por ano. Para tentar estreitar o relacionamento com os torcedores, ações foram realizadas na Arena e no CT Joaquim Grava. 

Nike
O número de camisas vendidas em 2015 está entre os melhores da história do clube. O Corinthians não divulga dados específicos, mas o crescimento em relação à temporada anterior é de 127% no número de uniformes vendidos. O alcance com dois lançamentos também foi superior a 2012, ano dos títulos da Copa Libertadores e Mundial de Clubes e melhor cenário econômico. 

Napster
Ferramenta para compartilhamento de músicas, se tornou um dos principais parceiros do Corinthians. O clube produziu conteúdos que envolveram os jogadores, a Arena Corinthians e o CT Joaquim Grava. Nos primeiros dias da parceria, o crescimento no fluxo de usuários aumentou em 10 vezes, segundo o índice medido pela empresa. 

Special Dog
A empresa, novata na região da Grande São Paulo, considera ter tido êxito na parceria com o Corinthians. Depois de fazer um contrato curto em 2015, pesquisas feitas pela marca mostraram que ela se tornou a segunda mais lembrada do segmento entre os paulistanos. Com base nesses dados, o contrato para 2016 foi renovado com aumento superior a 100% no investimento realizado. Estima-se que renda R$ 3 milhões ao clube. 

Winnerplay
A parceria com o site de palpites é nos moldes que o Corinthians espera atualmente: de longo prazo, com bônus de acordo com o desempenho do parceiro, e interação entre as marcas do clube e da empresa. No acordo válido por três anos, a arrecadação deverá ser superior a R$ 20 milhões.

Tim
O Corinthians tinha poucas esperanças na renovação do contrato com a empresa que estampa sua marca no número das camisas de jogo. Mas, em fevereiro, conseguiu concluir um novo acordo com crescimento de 40% nos valores que eram pagos anteriormente. A Tim chegou ao clube em 2010, na esteira de Ronaldo. 

Produtos licenciados
O faturamento com produtos licenciados dobrou em três meses com a aplicação de uma nova estratégia. A demanda gerada com esse segmento sobrecarregava o departamento, então uma parceria foi realizada com a agência Proenter, especializada em licenciamentos e que passou a absorver uma parte dos produtos que geravam menor receita. O marketing se mantém à frente dos produtos de maior receita. 

Twitter
O clube considera ter aumentado sua base de seguidores na mídia social dos 140 caracteres com uma nova linguagem. Nesse sentido, são consideradas válidas as interações bem humoradas e provocativas a rivais. Um dos efeitos disso foi ter incorporado uma ferramenta para arrecadar recursos via patrocinadores que só o Barcelona possui. O número de seguidores cresceu ao nível dos 12 maiores clubes da Europa. Hoje, na somatória das redes sociais, alcançou 16 milhões de seguidores. 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos