Organizada do São Paulo faz protesto contra Capez e Castilho após punição

Guilherme Palenzuela

Do UOL, em São Paulo

A torcida organizada do São Paulo Independente fez um protesto contra a decisão do Governo de SP decidir que clássicos na capital terão apenas torcida única após brigas entre palmeirenses e corintianos no final de semana, que acabou com um morto. Os principais alvos da organizada nesta terça (05) foram a Federação Paulista de Futebol, o deputado estadual e presidente da Assembleia Legislativa de São Paulo Fernando Capez (PSDB-SP) e o promotor Paulo Castilho, que é favor da extinção das organizadas. 

"Federacão,vai se foder o futebol não precisa de você", gritavam os torcedores. Além disso, gritos contra Capez. "Merenda merenda ladrão de merenda" e "Capez se orienta, roubou dinheiro das crianças e da merenda", foram entoados pelos torcedores. 

Além dos alvos específicos, os torcedores também entoaram cantos contra o governo, pedindo o término da estação de metrô próxima ao estádio do Morumbi, que foi prometida há anos pelo governo estadual. 

O protesto acontece depois de o Governo de São Paulo decidir que os clássicos em São Paulo, em todos os torneios, terão torcida única. A diretoria da torcida Independente informou que que o ato é pela "Independente ter sido punida sem ter feito nada" e que "protestarão periodicamente contra o governo". 

A manifestação interditou  duas pistas da praça Roberto Gomes Pedrosa por 40 minutos. A polícia militar acompanhou todo o ato, que aconteceu de forma pacífica. 

O promotor Paulo Castilho aparece frequentemente na mídia após casos de violência de torcidas organizadas, como o do último domingo (3). Nesta segunda, o promotor pediu a extinção das organizadas. 

Fernando Capez tem sido alvo de protesto de organizadas frequentemente. A Gaviões da Fiel, do Corinthians, exibe faixas contra o presidente da Assembleia Legislativa de SP frequentemente. O termo "ladrão de merenda" é muito usado por Capez ter sido citado recentemente em um depoimento pelo lobista Marcelo Júlio como um dos beneficiários de um esquema de extorsão por superfaturamento de merendas na rede pública de ensino. 

Capez é inimigo declarado das torcidas organizadas desde o início da década de 1990, quando era Promotor de Justiça em SP e começou a se envolver no combate à violência nos estádios. 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos