Auditoria aponta falhas e balanço de 2015 do Inter é contestado

Jeremias Wernek

Do UOL, em Porto Alegre*

  • Jeremias Wernek/UOL

O demonstrativo contábil do Internacional relativo ao ano de 2015 gerou polêmica. Um dia após a divulgação de dados financeiros do ano passado, que serão apresentados ao conselho deliberativo na próxima semana, uma auditoria externa contratada pelo Colorado vazou. Nela, são apontados erros de procedimento e falhas na comprovação de gastos.

O Conselho Fiscal do Inter, com base na auditoria assinada pela Baker Tilly International, admitiu divergência sobre controle interno, mas emitiu parecer onde aprova as contas sem ressalvas.

Em nota oficial, divulgada no site do Inter, o Conselho Fiscal criticou o vazamento do relatório externo e afirmou já ter encaminhado parecer favorável ao balanço.

"Um dos apontamentos analisados, a pedido deste Conselho Fiscal, o que se refere aos controles internos relativos à concessão e prestação de contas de adiantamentos de numerários, foi objeto de análise pelo órgão, resultando em divergência; de seus oito membros, dois consideraram o mesmo uma ressalva de controle interno, devidamente apontada no Parecer exarado pelo órgão, sem, entretanto, considerá-lo uma ressalva às Demonstrações Contábeis do exercício, não as maculando, tanto que, ainda assim, foram favoráveis à aprovação das contas", diz texto do conselho fiscal.

Nos últimos dois anos, o balanço do Inter foi aprovado com ressalvas. Em 2014, aliás, o clube registrou déficit de R$ 48 milhões.

O texto dos auditores aponta que existem notas fiscais com data de emissão inexistente e falta de assinatura em custos de alguns departamentos do clube.

Ainda segundo documento da auditoria externa, existe pendência de regularização em adiantamentos a prestadores de serviço, ao gabinete da presidência e a vice-presidência de futebol que somam R$ 621.330,13.

O relatório de 19 páginas igualmente aponta informalidade na prestação de contas e devolução de quantias. E recomenda que o clube gaúcho adote rotinas mais completas nos processos de adiantamentos, parcelamentos de tributos e encargos, provisões para contingências e de despesas gerais e administrativas.

Com base no demonstrativo contábil do ano passado, o Inter anunciou redução de R$ 30 milhões no custo do futebol (elenco profissional, logística e categorias de base). Além de superávit de R$ 27,5 milhões.

*Atualizada às 21h45min

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos