Citado nos "Panama Papers", presidente do Peñarol renuncia a cargo na Fifa

Do UOL, em São Paulo

  • Pablo Bielli/AFP

    Juan Pedro Damiani renunciou a cargo no comitê de ética da Fifa

    Juan Pedro Damiani renunciou a cargo no comitê de ética da Fifa

O presidente do Peñarol, Juan Pedro Damiani, renunciou nesta quarta-feira (6) ao seu cargo no comitê de ética da Fifa após ter sido citado nos "Panama Papers" - documentos vazados de uma investigação global sobre sonegação e paraísos fiscais. A informação é da agência AFP.

Segundo os documentos, o escritório de advocacia de Damiani manteve relações com empresas instaladas em paraísos fiscais, incluindo companhias de Eugenio Figueredo, ex-presidente da Conmebol preso por corrupção.

Além disso, ele teria mantido negócios com uma empresa dos argentinos Hugo e Mariano Jenkins, envolvidos no escândalo de corrupção na Fifa por terem pago milhões de dólares em propinas para assegurar os direitos de transmissão de TV de torneios na América do Sul.

Há dois dias, Damiani havia declarado inocência sobre o caso. "O Peñarol foi o primeiro clube que denunciou as irregularidades da Conmebol. Inclusive, em fevereiro de 2014 enviamos uma carta à Fifa exigindo que ela averiguasse essas irregularidades. Quando o assunto passou para a Justiça também fizemos a denúncia. É engraçado ser denunciante e denunciado", disse à emissora "Tenfield".

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos