Reclamação tem motivo. Fla terá apenas 3ª semana livre de jogos com Muricy

Bernardo Gentile

Do UOL, no Rio de Janeiro

É recorrente nas entrevistas de Muricy Ramalho as reclamações sobre a falta de tempo para trabalhar a equipe. Segundo ele, o Flamengo entra em campo em um dia e praticamente descansa para jogar de novo em seguida. E o treinador está com a razão. Desde que estreou no Rubro-negro, no dia 27 de janeiro, o comandante teve apenas duas semanas sem jogos para treinar a equipe. Agora, após nove partidas consecutivas, ele terá nova (e rara) oportunidade.

Evidentemente que apenas uma semana de treinamento não representará grandes novidades para o Flamengo. O período servirá, de fato, para ter um real descanso aos atletas. Mas é claro que Muricy aproveitará os dias de treino para passar algumas novidades aos comandados.

"Estamos no automático. A gente vai em casa, troca de roupa e vai embora. O time está muito na vontade. E só isso não serve. Saímos atrás hoje e conseguimos recuperar. Mas ao mesmo tempo não perdemos nenhum jogador. Fizemos revisão rápida no vestiário e vimos isso. Temos semana para trabalhar e vamos recuperar o time para essa importante reta final", comemorou o treinador do Flamengo.

E o excesso de jogos do time nesse início de temporada deixa clara a insatisfação de Muricy. Isso faz com que a equipe não possa treinar e, consequentemente, corrigir erros apresentados em campo. Para o treinador, a situação é ainda mais grave por se tratar de um início de trabalho – o comandante chegou ao Flamengo no início do ano.

"É novo trabalho, os jogadores estão se conhecendo, um time não se forma assim. Não se contrata assim nove jogadores e no outro dia tem resultado. Futebol demora um pouquinho. Esperava dificuldades, mas acontece que no Brasil a gente vê pouco o trabalho. Estamos jogando, trabalhando, mas ninguém quer saber de nada", reclamou.

Contra o Botafogo, no último sábado, o treinador barrou Emerson Sheik e mudou o esquema do Fla. Passou do 4-3-3 para o 4-4-2, com Alan Patrick e Ederson mais centralizados. O atacante entrou no lugar do primeiro no segundo tempo e o time voltou ao sistema anterior, com ele e Cirino abertos nas extremidades do campo.

Com a volta de Mancuello, Ederson deverá perder a vaga de titular. A tendência é que Muricy mantenha a equipe que iniciou o duelo diante do Botafogo, no 4-4-2. Assim, a semana livre de jogos vem a calhar. Justamente no período em que o treinador pretende mudanças significativas. "Foi bom ver uma maneira de jogar diferente. Se não mudar, fica previsível. Semana que vem vamos ter mais opções, teremos a volta do Mancuello", afirmou o comandante.

O Flamengo volta a campo somente no próximo sábado, quando medirá forças com o Boavista pelo Carioca. O Rubro-negro está em situação delicada na busca pela classificação para as semifinais e precisará vencer os dois duelos restantes – Boavista e Bangu.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos