Flamengo projeta volta de Mancuello, e Muricy terá time titular ideal

Bernardo Gentile

Do UOL, no Rio de Janeiro

  • Gilvan de Souza/ Flamengo

Mancuello chegou com expectativa grande, já que o Flamengo procurava um camisa 10 há alguns meses. O argentino estreou bem e não demorou para ganhar a confiança da torcida e da comissão técnica. Quando começava a se firmar no time, sofreu lesão no joelho esquerdo e passou a frequentar o departamento médico. Fora desde o fim de fevereiro, o apoiador está de volta ao time e retomará a titularidade já contra o Boavista, no sábado. Isso permitirá o Muricy Ramalho, finalmente, ter o time ideal em campo.

No treinamento da última quarta-feira, Mancuello já treinou entre os titulares. Assumiu a posição de Ederson e fez dupla ao lado de Alan Patrick no meio de campo. A dupla, inclusive, tem sido muito elogiada pelo técnico Muricy Ramalho nos últimos jogos, quando já projetava os dois no time titular para a sequência da temporada.

A entrada de Mancuello fez também com que o Flamengo mudasse o esquema do início da temporada. O 4-3-3, com dois atacantes abertos pelas pontas não é mais o escolhido para iniciar os jogos. O treinador optou pelo 4-4-2, com Mancuello e Alan Patrick mais centralizados, servindo a dupla de atacantes: Marcelo Cirino, que barrou Sheik, e Guerrero.

"O Mancuello fala ali o portunhol, e a gente se entende. A linguagem do futebol é universal. É um jogador que mete bem a bola, faz a infiltração e tem um chute à distância que é muito forte. A gente já jogou umas duas ou três partidas juntos antes. Sabemos como ele gosta de receber a bola, sabemos da movimentação dele. A gente mantém o rodízio e quando perde a bola está todo mundo bem postado para marcar ou receber", disse Willian Arão também titular do Flamengo.

Com todos os atletas disponíveis, pode-se perceber o crescimento na disputa por vagas na equipe. Consequentemente, cresce a qualidade dos jogadores no banco de reservas. São os casos de Ederson e Emerson Sheik atualmente. Ederson, Mancuello e Alan Patrick travarão ao longo de 2016 uma acirrada disputar pelo time titular.

"Muito complicado responder perguntando revelando preferência. São jogadores de muita qualidade. Essa decisão quem tem de tomar é o professor. Eles sabem que não pode dar brecha, porque tem outro ali batendo a porta", finalizou Willian Arão.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos