James criticava Benítez. Mas jogava mais com ele do que com Zidane no Real

Do UOL, em São Paulo

  • Paul White/AP

    James Rodríguez (esq.) não consegue se firmar como titular do time de Zidane

    James Rodríguez (esq.) não consegue se firmar como titular do time de Zidane

James Rodríguez segue fazendo temporada apagada no Real Madrid. Contra o Wolfsburg, na derrota por 2 a 0 pela Liga dos Campeões, ele jogou apenas dez minutos. E apesar das rusgas que o colombiano tinha com o ex-técnico Rafa Benítez, ele passou a jogar ainda menos com a chegada de Zinedine Zidane.

Desde que Zidane substituiu Benítez no comando do Real em janeiro, James participou de 52% dos minutos em que esteve disponível - nos últimos três jogos somados, foram só 20 minutos em campo. Com o treinador anterior, esse número chegava a 57%.

A relação entre James e Benítez nunca foi boa. O técnico chegou a reclamar publicamente da forma física do camisa 10, que o alfinetou após uma boa partida pela Colômbia em novembro: "Isso é para os que dizem que não estou bem". Quando Zidane assumiu, James afirmou que "todos estavam felizes com a mudança" e que o francês "passava mais confiança" aos jogadores.

Três meses depois, porém, o colombiano ainda não se firmou sob Zidane. A ascensão de Casemiro tirou seu lugar no time, com Kroos e Modric completando o meio-campo e o trio Bale-Benzema-Cristiano Ronaldo na frente. Contra o Wolfsburg, ele foi só a terceira opção para entrar, atrás de Jesé e Isco.

A reserva de James alimenta as especulações na imprensa europeia de que ele pode deixar o Real Madrid ao final da temporada. O clube espanhol pagou 80 milhões de euros (cerca de R$ 330 milhões em valores atuais) para tirá-lo do Monaco em 2014, após o meia ter sido artilheiro da Copa do Mundo.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos