China apresenta plano para se tornar superpotência do futebol até 2050

Do UOL, em São Paulo

  • Jiangsu Suning/Divulgação

    Clubes chineses tem investido pesado no futebol

    Clubes chineses tem investido pesado no futebol

A Associação Chinesa de Futebol divulgou um plano ousado para qualificar os atletas do país até 2050. No texto publicado no site da entidade, metas agressivas são colocadas para até 2020.

De acordo com o projeto apresentado, o país espera ter 50 milhões de crianças e adultos que pratiquem futebol até o final desta década. Somado a isso, há o objetivo de ter 20 mil centros de treinamento e 70 mil campos no mesmo período.

Para os dez anos seguintes, a associação projeta a existência de um campo para cada 10 mil chineses e a soberania da seleção chinesa masculina na Ásia – a feminina é para estar entre as melhores do mundo.

A longo prazo, a meta da China é formar uma seleção de primeira classe, "que contribua ao mundo do futebol". Entusiasta do esporte, o presidente Xi Jinping afirmou recentemente que quer que o país seja campeão da Copa do Mundo nos próximos 15 anos.

Entre os homens, a China só se classificou a uma Copa do Mundo: 2002. Na ocasião, o país perdeu todos os jogos e não marcou nenhum gol, encerrando a participação no torneio com o saldo negativo de nove gols.

Nos últimos anos, a Super Liga Chinesa tem investido pesado na contratação de estrelas para seus times, contratando jogadores valorizados na Europa, como o brasileiro Alex Teixeira, mesmo com a concorrência de grandes clubes do continente.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos