Ex-vice da Fifa se declara culpado por acusações de suborno

Nate Raymond

Reuters

  • AFP / ORLANDO SIERRA

Um ex-vice presidente da Fifa se declarou culpado nesta segunda-feira (11) por acusações de que teria participado em esquemas de propina e subornos descobertos por na investigação do FBI sobre corrupção na entidade. O hondurenho Alfredo Hawit, que também presidiu a Concacaf, se declarou culpado em tribunal federal no Brooklyn, Nova York, por quatro acusações de conspiração.

Hawit é um dos 42 indivíduos e entidades acusados como parte da investigação norte-americana sobre mais de 200 milhões de dólares em propinas dadas e recebidas por dirigentes futebolísticos para direitos de imagem e marketing de torneios e partidas.

Entre os envolvidos está o ex-presidente da CBF José Maria Marin, atualmente em prisão domiciliar nos Estados Unidos.

A investigação gerou uma crise na organização. O recém-eleito presidente da Fifa, Gianni Infantino, prometeu restaurar a imagem do órgão.

Hawit, de 64 anos, se declarou culpado por conspiração de extorsão, duas acusações de fraude eletrônica e conspiração para cometer obstrução da justiça. Ele vai pagar 950 mil dólares como parte de acordo judicial.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos