Venezuelano do Inter fez gol no Real Madrid e devolveu dinheiro a clube

Marinho Saldanha

Do UOL, em Porto Alegre

  • Divulgação

    Seijas acompanhava jogos do Santa Fé da arquibancada em meio aos torcedores

    Seijas acompanhava jogos do Santa Fé da arquibancada em meio aos torcedores

O primeiro venezuelano da história do Inter foi anunciado no fim da última semana. Luís Manuel Seijas, de 29 anos, trocou o Santa Fé, da Colômbia, pelo clube do Beira-Rio. E deixará saudades no time anterior, a quem chegou a devolver dinheiro por entender a fase complicada que a equipe passava. Entre os feitos por lá, um gol no Real Madrid e a honra de ser o primeiro atleta de seu país a conquistar um título continental.

Seijas rodou por vários clubes antes da primeira passagem pelo Santa Fé. Esteve no Caracas, no Banfield, da Argentina, e no Deportivo Táchira. Até que em 2008 chegou ao clube onde mais teve sucesso. 
 
Por lá cresceu na seleção venezuelana e chamou atenção do mercado europeu. Antes de ser transferido, um momento que ficará, certamente na memória do jogador: um gol no Real Madrid. 
 
O clube espanhol foi convidado, em 7 de agosto de 2008, para um amistoso comemorativo em razão do aniversário da cidade de Bogotá. Enfrentou o time escolhido pela Federação local. E que causou muita polêmica entre os aficionados rivais. Mas nada que abalasse a realização do jogo, contra o time principal merengue. 
 
O Santa Fé saiu na frente com gol de Seijas. O venezuelano contratado pelo Inter foi descrito pelo jornal El Tiempo, na ocasião, como melhor do time. "Fez o gol e foi quem mais tentou as jogadas contra o forte Real", explicou a avaliação do periódico após dar nota 7 ao desempenho. 
 
Três anos depois, veio a oferta de compra para a primeira oportunidade fora do continente. O Standard Liege, da Bélgica, recebeu Seijas. A venda aconteceu pressionada pela difícil questão financeira do clube e foi quando o jogador surpreendeu o presidente da agremiação ao devolver o dinheiro que lhe cabia no negócio. 
 
"É um homem muito caráter. Gosta muito do clube. Quando aconteceu sua primeira venda, não cobrou o que lhe correspondia da negociação ao dono do clube porque sabia que o momento era difícil", contou o presidente na ocasião, César Pastrana, ao El Tiempo. 
 
Seijas esteve na Bélgica, no Deportivo Quito, no Tijuana, do México, e voltou ao Santa Fé em 2014. A devoção ao clube seguiu a mesma, vista nas lágrimas pela eliminação contra o Atlético-MG nas quartas de final da Libertadores daquele ano. E nas mesmas lágrimas, só que de alegria, pelas conquistas do Torneo Finalización do Campeonato Colombiano e da Sul-Americana de 2015, quando se tornou o primeiro venezuelano a conquistar um título continental. Ou ainda pelas vezes que, quando lesionado, esteve nas arquibancadas do estádio para simplesmente torcer, como um aficionado comum. 
 
A chegada ao Internacional é rodeada de expectativa. O jogador usou as redes sociais para agradecer o apoio e disputará as últimas competições pelo Santa Fé já tendo sido anunciado em Porto Alegre. A chegada deve ocorrer apenas em junho, para a disputa do Campeonato Brasileiro. 
 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos