Após Messi, vice-presidente do Barça também é citado nos 'Panama Papers'

Do UOL, em São Paulo

  • Barcelona/oficial

    Carles Vilarrubi, vice-presidente do Barcelona

    Carles Vilarrubi, vice-presidente do Barcelona

O vice-presidente do Barcelona, Carles Vilarrubí, teve o nome listado na Panama Papers, assim batizada uma gigantesca operação que rastreou títulos offshore pelo exterior. A informação é da rede de notícias La Sexta. Vilarrubí já havia sido investigado por transação suspeita de 580 mil euros a contas de um empresário. É a segunda figura ligada ao Barcelona que apresenta estes tipos de documentos.

Recentemente, o craque Lionel Messi também operou contas suspeitas no exterior.  O argentino, que está sendo julgado em Barcelona por fraude fiscal, aparece nos "Panama Papers" como co-proprietário, junto ao seu pai, de uma companhia radicada no Panamá, a Mega Star Enterprises.

Os documentos mostram que em 23 de junho de 2013, Messi e seu pai eram oficialmente proprietários da empresa. 

Mediante um comunicado, o Barcelona diz acreditar nos argumentos da família, que garantiu nunca ter usado a sociedade que vincularia Messi aos "Panama Papers". Os advogados do jogador já "estudam ações legais" contra os veículos de imprensa que divulgaram a notícia.

Recursos colocados em paraísos fiscais muitas vezes não estão sujeitos a impostos locais, e por isso esses países podem ser uma opção interessante para sediar empresas que trabalham com comércio exterior. Mas nem sempre ter uma off-shore é ilegal.

A lei brasileira garante o direito de controlar empresas no exterior desde que seja declarada à Receita Federal e ao Banco Central (em caso de patrimônio superior a US$ 100 mil).

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos