Europeus rondam volante do Grêmio e observadores vão a Quito

Marinho Saldanha

Do UOL, em Porto Alegre

O volante Walace é cercado por empresários e olheiros europeus. Com perspectiva real de receber proposta na próxima janela de transferências, o marcador de 20 anos terá, novamente, olheiros analisando seu desempenho. Depois de um observador da Inter de Milão ter vindo ao Brasil para o duelo entre Grêmio e Brasil de Pelotas, representantes de clubes espanhóis e alemães estarão no Equador. 

Não são profissionais enviados apenas para isso. São profissionais de clubes europeus que trabalham especificamente com futebol sul-americano. Walace está no radar de clubes de diversos países, entre eles Inter de Milão, Juventus, Fiorentina, Porto e Benfica. 
 
O jogador não levou sorte no primeiro jogo sob observação 'in loco'. Torceu o tornozelo no primeiro tempo do duelo com o Brasil de Pelotas e precisou deixar o jogo no começo da segunda etapa. 
 
Agora, se diz 100% para o duelo contra a LDU. "Não sinto mais dor, estou totalmente recuperado. A fisioterapia foi muito boa", disse o jogador em entrevista coletiva.
 
A direção do Grêmio reluta em vender Walace. O presidente Romildo Bolzan Júnior não coloca o clube em posição de 'vendedor'. Contanto promete analisar se receber alguma proposta oficial. 
 
O preço especulado pela imprensa da Europa que seria oferecido pelo marcador é 10 milhões de euros (R$ 41,3 milhões). E a oficialização de oferta é uma tendência, já que a janela de transferências de abertura de temporada no Velho Continente é mais forte e facilita a adaptação de atletas que vão pela primeira vez atuar por lá. 
 
Pesa contra Walace, apenas, a ausência de passaporte comunitário. O jogador poderia, se não tiver vaga em um eventual clube comprador, ser emprestado para uma equipe menor até que se adapte totalmente e tenha vaga. 
 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos